A memória de Josef Gassner

Nos dias de hoje, o imigrante Josef Gassner teria sérias dificuldades para manter seu casamento com Philomena Hornick. Em 1879, ele foi ao Cartório Civil registrar o nascimento da primeira filha que teve com sua esposa. O escrivão fez o registro de acordo com as informações do declarante. E, ao que parece, Josef não tinha uma memória tão boa quanto sua esposa gostaria, se vivesse nos nossos dias.

Josef Gassner disse não saber a data de nascimento da esposa (ocorrido, segundo um registro posterior, no dia 05.10.1857). Como se não bastasse, disse ainda não saber qual havia sido a data de seu casamento com ela. Lembrava apenas que havia sido em São Bento do Sul no ano de 1876 (ou seja, apenas três anos antes desse registro).  No entanto, a família Gassner só imigrou em 1877. Hoje em dia, o esquecimento de Josef provavelmente resultaria numa grande crise matrimonial, e poderia, inclusive, chegar a divórcio.

Brincadeiras à parte, talvez isso mostre que as datas comemorativas não eram celebradas da mesma maneira que estamos acostumados, e que talvez esses primitivos imigrantes tivessem coisas que julgassem mais importantes e imediatas para se preocupar.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s