História de SBS na Wikipédia contém erros e exageros

Recentemente, alguém alterou a parte que falava sobre Economia na página de São Bento do Sul na Wikipédia – o texto ainda está lá hoje (01/06). Ao reparar melhor na página, pude ver que outro sujeito também alterou a parte de História, acrescentando uma porção de clichês de auto-exaltação e algumas informações imprecisas que há muito tempo são repetidas em todos os sites que falam da história do município.

As informações foram acrescentadas e misturadas àquelas que o Henry Henkels lá havia escrito – essas sim, de reconhecido valor histórico. Chega-se ao cúmulo de dizer que houve imigrantes do Tirol em São Bento – talvez alguém queira fazer média com os italianos.

Eis os  trechos em questão e alguns palpites:

Os primeiros habitantes Áustria, Bavária, Prússia, Polônia, Saxônia, Tchecoslováquia e mesmo o Brasil eram os países de origem dos primeiros habitantes. (a informação não é totalmente incorreta, mas imprecisa, já que o que chamamos de Áustria, nesse caso específico, referia-se a Boêmia, que é exatamente o mesmo território que depois viria ser a Tchecolosváquia – ou seja, estamos falando do mesmo lugar. As demais origens estão corretas, com a ressalva de que o Brasil contribuiu com uma parcela muito significativa dos primeiros moradores de SBS, e que imagino inclusive terem sido maioria).

Enfrentaram uma realidade dura: mata virgem, floresta densa, povoada por inúmeros animais e pássaros. Foi preciso muita coragem e vontade de trabalhar para construir aqui uma réplica, ao menos parecida com a pátria que deixaram. (ninguém questiona as dificuldades enfrentadas pelos imigrantes, mas certamente poderia ser evitado tamanho e tão vazio clichê, que parece, ainda, reforçar aquela velha história de que SBS é um “pedacinho da Alemanha”, coisa que pode ser dita por centenas de cidades no sul do Brasil, e por pessoas que, no fundo, não queriam estar no Brasil)

Trouxeram sua história, usos, lembranças, língua e saudade. Cultivavam os campos e a cultura expressada na música, literatura, no teatro. Um misto de lembrança e determinação de vencer compensava as imensas dificuldades. (além dos clichês, certamente a literatura foi incluída nesse rol de expressões culturais apenas por conveniência, pois, em sua imensa maioria, os imigrantes eram analfabetos).

E o pior de tudo:

“Os austríacos eram súditos do Império Austro-húngaro e dividiam-se entre: boêmios de língua alemã, oriundos da Boêmia (Böhmerwald – atual Repúplica Tcheca)” (até aqui, texto correto do Henry, mas cortado); tiroleses de língua italiana (trentinos), oriundos do Tirol (atual Província do Trentino – Itália).

Já falei aqui diversas vezes que não houve imigrantes italianos, do Tirol ou de outro lugar, nas primeiras levas de imigrantes, talvez um ou outro caso bem isoladíssimo, e que a etnia só começou a aparecer na cidade de forma mais constante com a vinda de alguns imigrantes do Paraná nas décadas seguintes.

É uma pena que uma história tão pouco conhecida, e revestida de senso-comum, como a nossa, tenha que passar por essas desinformações.

Atualização: a exceção da parte do Tirol, os demais erros e exageros são os mesmos que estão no site da prefeitura, inclusive citando os 134 anos do município – coisa que aconteceu em 2007. Deve ser texto de algum folder.

Um pensamento sobre “História de SBS na Wikipédia contém erros e exageros

  1. O unico tirolês que eu conheci aqui em São Bento foi o meu amigo Blasius Meyer (falecido em 1996), oriundo da parte de cultura alemã do tirol. Chegou no Brasil em 1956 ou 1957.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s