Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Cubas’

Como foi dito no post anterior, estão disponíveis no site da Biblioteca Nacional as edições do Almanak Laemmert, o anuário com informações comerciais, industriais, agrícolas, profissionais e administrativas de todo o Brasil.  Entre 1901 e 1931, o Almanak conta com dados sobre São Bento do Sul. É praticamente todo o período das gestões de Manoel Tavares e Luiz de Vasconcellos no comando da cidade.

Abaixo, faço uma transcrição das informações contidas em cada ano para cada cargo ou atividade exercida na cidade. É importante lembrar que existem dados defasados, pois nem sempre o município enviava informações novas a cada ano, obrigando o Almanak a simplesmente repetir aquilo que havia sido publicado em anos anteriores.

A comparação dos registros de cada ano se revelou bastante interessante, e abre novas possibilidades de pesquisa. Muitos nomes são personagens bem conhecidos, mas existem outros que parecem ser uma verdadeira novidade na história local (como o médico Francisco José Hampel, que clinicou em São Bento junto com o Dr. Felippe Maria Wolff no começo dos anos 1900, ou ainda o misterioso Fares Abdulah, certamente de origem árabe, que aparece com uma casa de comércio na cidade em 1930, entre outros casos).  São pistas que podem ser cruzadas com outras fontes e assim levar a novas descobertas sobre o nosso passado

Corrigi alguns nomes conhecidos que aparecem escritos de forma errada no Almanak Laemmert. Outros nomes foram escritos acompanhados de um ponto de interrogação, por parecer estar errado, sem que seja possível descobrir qual a maneira certa de escrevê-los. Dúvidas, correções e acréscimos, entre em contato nos comentários.

.

Dados sobre São Bento do Sul no Almanak Laemmert

.

Considerações sobre a cidade:

1911, 1913, 1914: Produtor de aveia, centeio, trigo e frutas europeias. Abunda em pinheirais. Atravessa-o a estrada de ferro S. Francisco-Iguassu. Liga-o aos municípios de Campo Alegre Joinville a estrada de rodagem D. Francisca.
.
1915, 1916, 1917:  Produtor de aveia, centeio, trigo e frutas europeias. Abunda em pinheirais. Atravessa-o a estrada de ferro S. Francisco-Iguassu. Liga-o aos municípios de Campo Alegre Joinville a estrada de rodagem D. Francisca. e Humboldt.
.
1919, 1920, 1922, 1924, 1925, 1926:
Comarca compreendendo os municípios de S. Bento e Campo Alegre.
Limites. – Os municípios de Campo Alegre, Joinville e o Estado do Paraná.
Viação. – E.F. S. Francisco ao Iguassú; estrada de rodagem D. Francisca, com 157 kms e mais 400 kms de estradas municipais.
Superfície – 2100 kilômetros quadrados.
Serra – Geral ou do Mar.
Clima – Temperado, muito saudável. Altitude máxima 900 metros.
Povoados – Oxford, Mato Preto, Lençol, Rio Vermelho e Estação.
Culturas – Trigo, centeio e milho, batata inglesa, vinha e frutas europeias
Indústria – marcenaria
Flora – Pinheiro, cedro e imbuia
Exportação – Batata inglesa, manteiga e madeiras.
.
1930, 1931:
Comarca compreendendo os municípios de S. Bento e Campo Alegre
Limites: Os municípios de Campo Alegre, Joinville, Blumenau, Itaiópolis, Mafra e o Estado do Paraná
Viação: E. F. S. Francisco a Iguassu e S. Francisco a Porto União; estrada de rodagem D. Francisca com 42 kilômetros e mais 500 kilômetros de estradas municipais.
Superfície: 2.100 kilômetros quadrados
Altitude: 900 metros
Serra: Geral ou do Mar
Clima: Temperado, muito saudável
Povoados: Oxford, Mato Preto, Lenço, Rio Vermelho, Estação e Rio Negrinho
Cultura: trigo, centeio, milho, batata inglesa, vinha, frutas europeias e legumes
Indústria: marcenaria e serraria
Flora: pinheiro, cedro, imbuia e cabriúva
Exportação: batata inglesa, manteiga, madeiras e erva mate
.
População
1901: 5.822
1902: 5.706
1903: 5.706
1904: 5.706
1905: 5.706
1906: 7.000
1907: 7.000
1908: 10.719
1909: 10.719
1910: 10.719
1911: 10.719
1913: 10.719
1914: 10.719
1915: 10.719
1916: 10.719
1917: 10.719
1919, 7.000, sendo 1.000 na sede da Vila, com 115 fogos
1921: 7.000, sendo 1.000 na sede da Vila, com 115 fogos
1922: 7.000, sendo 1.000 na sede da Vila, com 115 fogos
1924: 7.000, sendo 1.000 na sede da Vila, com 115 fogos
1925: 7.000, sendo 1.000 na sede da Vila, com 115 fogos
1926: 7.000, sendo 1.000 na sede da Vila, com 115 fogos
1930: 8.000, sendo 1.300 na sede da Vila, com 195 fogos.
1931: 8.000, sendo 1.300 na sede da Vila, com 195 fogos.
.
Eleitores
1901: 665
1902: 665
1903: 665
1904: 665
1905: 665
1906: 205
1907: 205
1908: 205
1909: 205
1910: 205
1911: 421
1913: 421
1914: 421
1915: 449
1915: 449
1916: 449
1917: 449
.
.
ADMINISTRAÇÃO MUNICIPAL
.
Superintendente/Prefeito
1901: Manoel Gomes Tavares
1902: Manoel Gomes Tavares
1903: Manoel Gomes Tavares
1904: Manoel Gomes Tavares
1905: Manoel Gomes Tavares
1906: Manoel Gomes Tavares
1907: Manoel Gomes Tavares
1908: Manoel Gomes Tavares
1909: Manoel Gomes Tavares
1915: Luiz de Vasconcellos
1916: Luiz de Vasconcellos
1917: Luiz de Vasconcellos
1919: Luiz de Vasconcellos
1921: Luiz de Vasconcellos
1922: Luiz de Vasconcellos
1924: Luiz de Vasconcellos
1925: Luiz de Vasconcellos
1926: Luiz de Vasconcellos
1930: Luiz de Vasconcellos
 .
Substituto do Superintendente
1915: Guilherme Scheide
1916: Guilherme Scheide
1917: Guilherme Scheide
1930: Hugo Fischer
.
Presidente do Conselho ou Câmara Municipal
1901: Paulo Heyse
1902: Paulo Heyse
1903: Paulo Heyse
1904: Paulo Heyse
1905: Francisco da Silva Sinks
1906: Francisco da Silva Sinks
1907: Amando Jürgensen
1908: Amando Jürgensen
1909: Amando Jürgensen
1915: Adolpho Weber
1916: Adolpho Weber
1917: Adolpho Weber
1919: Amando Jürgensen
1921: Amando Jürgensen
1922: Amando Jürgensen
1924: Amando Jürgensen
1925: Amando Jürgensen
1926: Amando Jürgensen
1930: Pedro R. Cominese
 .
Vice- Presidente da Câmara Municipal
1907: Henrique Jürgens
1908: Henrique Jürgens
1909: Henrique Jürgens
1915: Bernardo Olsen
1916: Bernardo Olsen
1917: Bernardo Olsen
1919: Henrique Moeller
1921: Henrique Moeller
1922: Henrique Moeller
1924: Henrique Moeller
1925: Henrique Moeller
1926: Henrique Moeller
 .
1º Secretário da Câmara Municipal
1907: Carlos Urban
1908: Carlos Urban
1909: Carlos Urban
1915: Jorge Zipperer
1916: Jorge Zipperer
1917: Jorge Zipperer
1919: Wenceslau Kahlhofer
1921: Wenceslau Kahlhofer
1922: Wenceslau Kahlhofer
1924: Wenceslau Kahlhofer
1925: Wenceslau Kahlhofer
1926: Wenceslau Kahlhofer
 .
2º Secretário da Câmara Municipal
1907: João Hoffmann
1908: João Hoffmann
1909: João Hoffmann
1915: João Wiese
1916: João Wiese
1917: João Wiese
 .
Conselheiros/Vereadores:
1906: Amando Jürgensen, Henrique Jürgens, Carlos Urban e Antônio Swarowsky
1915: Max Wagner
1916: Max Wagner
1917: Max Wagner
1919: Antônio Swarowsky Júnior, Bernardo Olsen
1921: Antônio Swarowsky Júnior, Bernardo Olsen
1922: Antônio Swarowsky Júnior, Bernardo Olsen
1924: Antônio Swarowsky Júnior, Bernardo Olsen
1925: Antônio Swarowsky Júnior, Bernardo Olsen
1926: Antônio Swarowsky Júnior, Bernardo Olsen
1930: João Treml, Otto Diener, Theodoro Schwarz, Luiz Olsen
 .
Secretário da Superintendência
1901: Carlos Mrosk
1902: Carlos Mrosk
1903: Carlos Mrosk
1904: Carlos Mrosk
1905: Rodolpho Schlagenhaufer
1907: Rodolpho Schlagenhaufer
1908: Rodolpho Schlagenhaufer
1909: Rodolpho Schlagenhaufer
 .
Tesoureiro da Administração Municipal
1915: Rodolpho Schlagenhaufer
1916: Rodolpho Schlagenhaufer
1917: Rodolpho Schlagenhaufer
1919: Rodolpho Schlagenhaufer
1921: Rodolpho Schlagenhaufer
1922: Rodolpho Schlagenhaufer
1924: Rodolpho Schlagenhaufer
1925: Rodolpho Schlagenhaufer
1926: Rodolpho Schlagenhaufer
 .
Tesoureiro do Conselho Municipal
1930: Guilherme Spelling
 .
Procurador do Tesoureiro
1907: Carlos Mrosk
1908: Carlos Mrosk
1909: Carlos Mrosk
 .
Fiscal/Fiscal do Conselho Municipal
1906: Guilherme Bollmann
1915: Chrysanto G. de França
1916: Chrysanto G. de França
1917: Chrysanto G. de França
1919: Adolpho Weber e Germano Arnold
1921: Adolpho Weber e Germano Arnold
1922: Adolpho Weber e Germano Arnold
1924: Adolpho Weber e Germano Arnold
1925: Adolpho Weber e Germano Arnold
1926: Adolpho Weber e Germano Arnold
1930: Wigando Kock
 .
Coletor de Rendas/Coletor Federal
1901: Carlos Müller
1902: Carlos Müller
1903: Carlos Müller
1904: Carlos Müller
1905: Emílio Carlos Walter
1906: Emílio Carlos Walter
1907: Emílio Carlos Walter
1908: Emílio Carlos Walter
1909: Emílio Carlos Walter
1910: Emílio Carlos Walter
1911: Emílio Carlos Walter
1913: Emílio Carlos Walter
1914: Emílio Carlos Walter
1915: Manoel Gomes Tavares
1916: Manoel Gomes Tavares
1917: Manoel Gomes Tavares
1919: Manoel Gomes Tavares
1921: Manoel Gomes Tavares
1922: Manoel Gomes Tavares
1924: Manoel Gomes Tavares
1925: Manoel Gomes Tavares
1926: Manoel Gomes Tavares
1930: Luiz Mauro de Vasconcellos
1931: Luiz Mauro de Vasconcellos
.
Escrivão da Coletoria de Rendas/Coletoria Federal
1901: Jorge Zipperer
1902: Jorge Zipperer
1903: Jorge Zipperer
1904: Jorge Zipperer
1905: Jorge Zipperer
1906: Jorge Zipperer
1907: Jorge Zipperer
1908: Jorge Zipperer
1909: Jorge Zipperer
1910: Jorge Zipperer
1911: Jorge Zipperer
1913: Jorge Zipperer
1914: Jorge Zipperer
1915: Jorge Zipperer
1916: Jorge Zipperer
1917: Jorge Zipperer
1919: Jorge Zipperer
1921: Jorge Zipperer
1922: Jorge Zipperer
1924: Jorge Zipperer
1925: Jorge Zipperer
1926: Jorge Zipperer
1930: Paulo Leopoldo Zschoerper
1931: Paulo Leopoldo Zschoerper
 .
Fiscal do consumo/Coletoria Federal
1915: José Lúcio Pereira
1916: José Lúcio Pereira
1917: José Lúcio Pereira
1919: Carlos Urban
1921: Carlos Urban
1922: Carlos Urban
1924: Carlos Urban
1925: Carlos Urban
1926: Carlos Urban
1930: Carlos Urban
1931: Carlos Urban
 .
Coletoria Estadual
1915: Laest Navarro Lins
1916: Laest Navarro Lins
1917: Francisco Theotônio Alves
1919: Francisco Theotônio Alves
1921: Francisco Theotônio Alves
1922: Francisco Theotônio Alves
1924: Francisco Theotônio Alves
1925: Francisco Theotônio Alves
1926: Francisco Theotônio Alves
1930: Alfredo Schroeder
1931: Alfredo Schroeder
 .
Escrivão da Coletoria Estadual
1915: Timótheo Bento Coelho
1916: Timótheo Bento Coelho
1917: Eleutério Tavares Júnior
1919: Eleutério Tavares Júnior
1921: Eleutério Tavares Júnior
1922: Eleutério Tavares Júnior
1924: Eleutério Tavares Júnior
1925: Eleutério Tavares Júnior
1926: Eleutério Tavares Júnior
1930: Ascendino Barreto
1931: Ascendino Barreto
 .
Posto Fiscal/Coletoria Estadual
1930: Rio Negrinho
1931: Rio Negrinho
 .
Porteiro da Administração Municipal/Conselho Municipal
1915: José Wand
1916: José Wand
1917: José Wand
1919: José Amaral dos Santos
1921: José Amaral dos Santos
1922: José Amaral dos Santos
1924: José Amaral dos Santos
1925: José Amaral dos Santos
1926: José Amaral dos Santos
1930: Germano Brand
 .
Coveiro e Zelador do Cemitério
1915: Germano Arnoldt
1916: Germano Arnoldt
1917: Germano Arnoldt
 .
Cemitérios
1919: 11
1921: 11
1922: 11
1924: 11
1925: 11
1926: 11
1930: 12
 .
Agente do Correio
1902: Manoel Amâncio de Souza
1903: Manoel Amâncio de Souza
1904: Manoel Amâncio de Souza
1905: Amando Jürgensen
1906: Amando Jürgensen
1907: Amando Jürgensen
1908: Amando Jürgensen
1909: Amando Jürgensen
1910: Amando Jürgensen
1911: Amando Jürgensen
1913: Amando Jürgensen
1914: Amando Jürgensen
1915: Carlos Urban
1916: Carlos Urban
1917: Carlos Urban
1919: Anna Urban
1921: Anna Urban
1922: Anna Urban
1924: Anna Urban
1925: Anna Urban
1926: Anna Urban
1930: Laurindo José da Silva
1931: Laurindo José da Silva
.
Estafeta dos Correios
1915: Gustavo Lutz
1916: Gustavo Lutz
1917: Gustavo Lutz
1919: Gustavo Lutz
1921: Gustavo Lutz
1922: Gustavo Lutz
1924: Gustavo Lutz
1925: Gustavo Lutz
1926: Gustavo Lutz
 .
Ajudantes dos Correios
1930: Wanda Silva, Álvaro Krüger
1931: Wanda Silva, Álvaro Krüger
.
Agente dos Correios em Lençol
1919: João Wiese
1921: João Wiese
1922: João Wiese
1924: João Wiese
1925: João Wiese
1926: João Wiese
 .
Estafeta dos Correios em Lençol
1919: E. Wiese
1921: E. Wiese
1922: E. Wiese
1924: E. Wiese
1926: E. Wiese
 .
Agente dos Correios em Rio Negrinho
1930: Julieta Simões de Oliveira
1931: Julieta Simões de Oliveira
 .
Agente ou Encarregado do Telégrafo/Telegrafista
1907: Amâncio de Souza
1908: Amâncio de Souza
1909: Octaviano P. de Macedo, telegrafista de 3ª classe
1910: Octaviano P. de Macedo, telegrafista de 3ª classe
1911: Octaviano P. de Macedo, telegrafista de 3ª classe
1913: Octaviano P. de Macedo, telegrafista de 3ª classe
1914: Octaviano P. de Macedo, telegrafista de 3ª classe
1915: João Paula Ferreira
1916: João Paula Ferreira
1917: João Paula Ferreira
1919: Luiz Augusto Carlos e Silva
1921: Luiz Augusto Carlos e Silva
1922: Luiz Augusto Carlos e Silva
1924: Luiz Augusto Carlos e Silva
1925: Luiz Augusto Carlos e Silva
1926: Luiz Augusto Carlos e Silva
1930: Godofredo Torrens
1931: Godofredo Torrens
 .
Estafeta do Telégrafo
1907: João José Fernandes
1908: João José Fernandes
1909: João José Fernandes
1910: João José Fernandes
1911: João José Fernandes
1913: João José Fernandes
1914: João José Fernandes
1915: Alfredo Krause
1916: Alfredo Krause
1917: Alfredo Krause
.
.
ADMINISTRAÇÃO JUDICIÁRIA
 .
Juiz de Direito da Comarca
1901: Manoel Pimentel de Barros Bittencourt
1902: Antônio Gomes Ramagem
1903: Antônio Gomes Ramagem
1904: Antônio Gomes Ramagem
1905: Antônio Cândido de Salles
1906: Antônio Cândido de Salles
1907: Antônio Cândido de Salles
1908: Pedro Estellita Carneiro Lins
1909: João Pedro da Silva
1915: João da Silva Medeiros Filho
1916: João da Silva Medeiros Filho
1917: João da Silva Medeiros Filho
1919: Antônio S. de Campos
1921: Antônio S. de Campos
1922: Antônio S. de Campos
1924: Antônio S. de Campos
1925: Antônio S. de Campos
1926: Antônio S. de Campos
1930: Augusto Cézar da Veiga
1931: Augusto Cézar da Veiga
.
1º suplente do Juiz de Direito
1915: Alfredo Pinto
 .
2º suplente do Juiz de Direito
1915: Henrique Moeller
.
Substitutos do Juiz Federal
1915: 1) Carlos Urban 2) Olympio Nóbrega de Oliveira 3) Victor Celestino de Oliveira
1916: 1) Carlos Urban 2) Olympio Nóbrega de Oliveira 3) Victor Celestino de Oliveira
1917: 1) Carlos Urban 2) Olympio Nóbrega de Oliveira 3) Victor Celestino de Oliveira
 .
Ajudante do procurador da República (Agente do Procurador Seccional)
1906: Luiz Schiller
1915: Luiz Schiller
1916: Luiz Schiller
1917: Luiz Schiller
1919: Luiz Schiller
1921: Luiz Schiller
1922: Luiz Schiller
1924: Luiz Schiller
1925: Luiz Schiller
1926: Luiz Schiller
1930: Pedro Cominese
1931: Pedro Cominese
 .
Suplentes do Juiz Substituto Seccional
1906: Felippe Maria Wolff
1919: Carlos Urban
1921: Carlos Urban
1922: Carlos Urban
1924: Carlos Urban
1925: Carlos Urban
1926: Carlos Urban
1930: Henrique Moeller
1931: Henrique Moeller
 .
Promotor
1907: Olavo Carneiro da Cunha
1908: Olavo Carneiro da Cunha
1909: Olavo Carneiro da Cunha
1915: Lázaro Bastos
1916: Lázaro Bastos
1917: Lázaro Bastos
1919: Aprígio Gomes
1921: Aprígio Gomes
1922: Aprígio Gomes
1924: Aprígio Gomes
1925: Aprígio Gomes
1926: Aprígio Gomes
 .
Promotor Adjunto
1915: Hugo Fischer
1916: Hugo Fischer
1917: Hugo Fischer
1930: Ivo G. Pereira de Mello
1931: Ivo G. Pereira de Mello
 .
Suplentes
1930: Guilherme Scheide, Carlos Zipperer
1931: Guilherme Scheide, Carlos Zipperer
.
Juiz de Paz
1906: Alberto Krause

1907: Alberto Krause

1908: Alberto Krause
1909: Alberto Krause
1915: Alberto Krause, Jorge Diener, Aloís Stueber, João Domingues de Castilho
1916: Alberto Krause, Jorge Diener, Aloís Stueber, João Domingues de Castilho
1917: Alberto Krause, Jorge Diener, Aloís Stueber, João Domingues de Castilho
1930: Wenceslau Kahlhofer, Frederico Fendrich, Eduardo Trinks, Alberto Krause
1931: Wenceslau Kahlhofer, Frederico Fendrich, Eduardo Trinks, Alberto Krause
 .
Escrivão 
1901: Luiz de Vasconcellos
1902: Luiz de Vasconcellos
1903: Luiz de Vasconcellos
1904: Luiz de Vasconcellos
1905: Luiz de Vasconcellos
1906: Luiz de Vasconcellos
1907: Luiz de Vasconcellos
1908: Luiz de Vasconcellos
1909: Luiz de Vasconcellos
1915: Roberto Buchmann
1916: Roberto Buchmann
1917: Roberto Buchmann
1919: Roberto Buchmann
1921: Roberto Buchmann
1922: Roberto Buchmann
1924: Roberto Buchmann
1925: Roberto Buchmann
1926: Roberto Buchmann
1930: Luiz Guenther
1931: Luiz Guenther
 .
Escrivão de Paz e Oficial do Registro
1930: Erico Bollmann
1931: Erico Bollmann
 .
Juiz de Paz do distrito de Rio Negrinho
1930: Luiz Scholz, Manoel Euphrásio de Castilho, Frederico Lampe, Jorge Zipperer
1931: Luiz Scholz, Manoel Euphrásio de Castilho, Frederico Lampe, Jorge Zipperer
 .
Escrivão de Paz e Oficial do Registro do distrito de Rio Negrinho
1930: Francisco Gery Kamiensky
1931: Francisco Gery Kamiensky
 .
Tabelião
1901: Aristides Fernandes de Barros
1902: Aristides Fernandes de Barros
1903: Aristides Fernandes de Barros
1904: Aristides Fernandes de Barros
1905: Luiz de Vasconcellos
1907: Luiz de Vasconcellos
1908: Luiz de Vasconcellos
1909: Luiz de Vasconcellos
1915: Roberto Buchmann
1916: Roberto Buchmann
1917: Roberto Buchmann
1919: Roberto Buchmann
1921: Roberto Buchmann
1922: Roberto Buchmann
1924: Roberto Buchmann
1925: Roberto Buchmann
1926: Roberto Buchmann
1930: Luiz Guenther
 .
Avaliador
1930: Otto Diener
1931: Otto Diener
 .
Oficial da Justiça
1919: Francisco Thomás de Aquino
1921: Francisco Thomás de Aquino
1922: Francisco Thomás de Aquino
1924: Francisco Thomás de Aquino
1925: Francisco Thomás de Aquino
1926: Francisco Thomás de Aquino
.
.
ADMINISTRAÇÃO POLICIAL
 .
Comissário de Polícia/Delegado
1907: Amando Jürgensen
1908: Amando Jürgensen
1909: Amando Jürgensen
1915: Amando Jürgensen
1916: Amando Jürgensen
1917: Amando Jürgensen
1919: Manoel Gomes Tavares
1921: Manoel Gomes Tavares
1922: Manoel Gomes Tavares
1924: Manoel Gomes Tavares
1925: Manoel Gomes Tavares
1926: Manoel Gomes Tavares
1930: Francisco Roesler
1931: Francisco Roesler
 .
Suplentes ou Substitutos de Comissário de Polícia
1907: Adolpho Weber e Paulo Kaesemodel
1908: Adolpho Weber e Paulo Kaesemodel
1909: Adolpho Weber e Paulo Kaesemodel
1915: Paulo Kaesemodel, Adolpho Weber, Max Wagner
1916: Paulo Kaesemodel, Adolpho Weber, Max Wagner
1917: Paulo Kaesemodel, Adolpho Weber, Max Wagner
1919: Oscar Eberhardt
1921: Oscar Eberhardt
1922: Oscar Eberhardt
1924: Oscar Eberhardt
1925: Oscar Eberhardt
1925: Oscar Eberhardt
1930: Adolpho Weber, Roberto Lampe (Rio Negrinho)
1931: Adolpho Weber, Roberto Lampe (Rio Negrinho)
 .
Inspetores
1907: 34
1908: 34
1909: 34
 .
 .
ENSINO 
 .
Professora estadual/Escolas Públicas
1907: Antônia Machado Cubas
1908: Antônia Machado Cubas
1909: Antônia Machado Cubas
1910: Antônia Machado Cubas
1911: Antônia Machado Cubas
1913: Antônia Machado Cubas
1914: Antônia Machado Cubas
1915: Martha Marietta Tavares
1916: Martha Marietta Tavares
1917: Martha Marietta Tavares
1919: Martha Tavares Alves e Thadéa Ilza Tavares
1921: Martha Tavares Alves e Thadéa Ilza Tavares
1922: Martha Tavares Alves e Thadéa Ilza Tavares
1924: Martha Tavares Alves e Thadéa Ilza Tavares
1925: Martha Tavares Alves e Thadéa Ilza Tavares
1926: Martha Tavares Alves e Thadéa Ilza Tavares
1930: Grupo Escolar do Diretor Germano Wagenfuhr, professoras Thadéa Elsa Tavares, Maria Thereza Fischer, Elvira Virmond. Escolas Públicas dos Professores Ernesto Venera dos Santos, Maria S. da Silva, Maria Ignez Oliveira, Maria Dias de Oliveira, Sophia Augustin, Ricardo Hoffmann
1931: Grupo Escolar do Diretor Germano Wagenfuhr, professoras Thadéa Elsa Tavares, Maria Thereza Fischer, Elvira Virmond. Escolas Públicas dos Professores Ernesto Venera dos Santos, Maria S. da Silva, Maria Ignez Oliveira, Maria Dias de Oliveira, Sophia Augustin, Ricardo Hoffmann
 .
Professores particulares/Escolas Particulares
1907: Paulo Holzer, Adolpho Winter, Max Dexel, Max Meinicke, Jorge Zipperer, Albert Bornfleth, Otto Welk, Carlos Doetsch, Guilherme Kumann, João Neumann, José Schreiner, José Preissler, Carlos Klaumann, Frederico Kienart.
1908: Paulo Holzer, Adolpho Winter, Max Dexel, Max Meinicke, Jorge Zipperer, Albert Bornfleth, Otto Welk, Carlos Doetsch, Guilherme Kumann, João Neumann, José Schreiner, José Preissler, Carlos Klaumann, Frederico Kienart.
1909: Adolpho Winter, Albert Bornfleth, Carlos Doetsch, Carlos Klaumann, Frederico Kienart, Guilherme Kumann, João Neumann, Jorge Zipperer, José Preissler, José Schreiner, Max Dexel, Max Meinicke, Otto Welk e Paulo Holzer.
1910: Adolpho Winter, Albert Bornfleth, Carlos Doetsch, Carlos Klaumann, Frederico Kienart, Guilherme Kumann, João Neumann, Jorge Zipperer, José Preissler, José Schreiner, Max Dexel, Max Meinicke, Otto Welk e Paulo Holzer.
1911: Adolpho Winter, Albert Bornfleth, Carlos Doetsch, Carlos Klaumann, Frederico Kienart, Guilherme Kumann, João Neumann, Jorge Zipperer, José Preissler, José Schreiner, Max Dexel, Max Meinicke, Otto Welk e Paulo Holzer.
1913: Adolpho Winter, Albert Bornfleth, Carlos Doetsch, Carlos Klaumann, Frederico Kienart, Guilherme Kumann, João Neumann, Jorge Zipperer, José Preissler, José Schreiner, Max Dexel, Max Meinicke, Otto Welk e Paulo Holzer.
1914: Adolpho Winter, Albert Bornfleth, Carlos Doetsch, Carlos Klaumann, Frederico Kienart, Guilherme Kumann, João Neumann, Jorge Zipperer, José Preissler, José Schreiner, Max Dexel, Max Meinicke, Otto Welk e Paulo Holzer.
1915: Irmãs da Divina Providência, Luiz Gunther, Carlos Lohse, Frederico Kolling, Carlos Doetsch, Estanislau Wakulski, João Neumann, José Fürst, Antônio Schiessl
1916: Irmãs da Divina Providência, Luiz Gunther, Carlos Lohse, Frederico Kolling, Carlos Doetsch, Estanislau Wakulski, João Neumann, José Fürst, Antônio Schiessl
1917: Irmãs da Divina Providência, Luiz Gunther, Carlos Lohse, Frederico Kolling, Carlos Doetsch, Estanislau Wakulski, João Neumann, José Fürst, Antônio Schiessl
1919: Alberto Duve, Alberto Hoffmann, Bruno Behr, Carlos Lahse, Francisco Fischer, Irmãs da Divina Providência, João Naderer, João Neumann, José Fürst, Luiza Gunther, Paulo Holzer, Roberto Morissen, Sidônio Waulski, Willy Zimmermann.
1921: Alberto Duve, Alberto Hoffmann, Bruno Behr, Carlos Lahse, Francisco Fischer, Irmãs da Divina Providência, João Naderer, João Neumann, José Fürst, Luiza Gunther, Paulo Holzer, Roberto Morissen, Sidônio Waulski, Willy Zimmermann.
1922: Alberto Duve, Alberto Hoffmann, Bruno Behr, Carlos Lahse, Francisco Fischer, Irmãs da Divina Providência, João Naderer, João Neumann, José Fürst, Luiza Gunther, Paulo Holzer, Roberto Morissen, Sidônio Waulski, Willy Zimmermann.
1924: Alberto Duve, Alberto Hoffmann, Bruno Behr, Carlos Lahse, Francisco Fischer, Irmãs da Divina Providência, João Naderer, João Neumann, José Fürst, Luiza Gunther, Paulo Holzer, Roberto Morissen, Sidônio Waulski, Willy Zimmermann.
1925: Alberto Duve, Alberto Hoffmann, Bruno Behr, Carlos Lahse, Francisco Fischer, Irmãs da Divina Providência, João Naderer, João Neumann, José Fürst, Luiza Gunther, Paulo Holzer, Roberto Morissen, Sidônio Waulski, Willy Zimmermann.
1926: Alberto Duve, Alberto Hoffmann, Bruno Behr, Carlos Lahse, Francisco Fischer, Irmãs da Divina Providência, João Naderer, João Neumann, José Fürst, Luiza Gunther, Paulo Holzer, Roberto Morissen, Sidônio Waulski, Willy Zimmermann.
1930: Escola Paroquial (vila), Escola Colombo (vila), João Naderer (Colônia Olsen), Pedro F. de Castilho (Rio Preto), João Blüml(?) (Oxford), Martha Baum (Rio Vermelho), Irmandade Católica (Rio Vermelho)
1931: Escola Paroquial (vila), Escola Colombo (vila), João Naderer (Colônia Olsen), Pedro F. de Castilho (Rio Preto), João Blüml(?) (Oxford), Martha Baum (Rio Vermelho), Irmandade Católica (Rio Vermelho)
 .
Delegado literário ou inspetor escolar
1907: Manoel Gomes Tavares
1908: Manoel Gomes Tavares
1909: Manoel Gomes Tavares
1910: Manoel Gomes Tavares
1911: Manoel Gomes Tavares
1913: Manoel Gomes Tavares
1914: Manoel Gomes Tavares
1915: Jorge Zipperer
1916: Jorge Zipperer
1917: Jorge Zipperer
1919: Jorge Zipperer
1921: Jorge Zipperer
1922: Jorge Zipperer
1924: Jorge Zipperer
1925: Jorge Zipperer
1926: Jorge Zipperer
1930: Carlos Zipperer Sobrinho
1931: Carlos Zipperer Sobrinho
.
ADMINISTRAÇÃO RELIGIOSA
.
Vigário
1906: Henrique Moeller
1907: Henrique Moeller
1908: Henrique Moeller
1909: Henrique Moeller
1910: Henrique Moeller
1911: Henrique Moeller
1913: Henrique Moeller
1914: Henrique Moeller
1915: José Rogmann
1916: José Rogmann
1917: José Rogmann
1919: José La Croix
1921: José La Croix
1922: José La Croix
1924: José La Croix
1925: José La Croix
1926: José La Croix
1930: Henrique Moeller
 .
Coadjutor
1907: Antônio Wohlmeler
1908: Antônio Wohlmeler
1909: Antônio Wohlmeler
1910: Antônio Wohlmeler
1911: Antônio Wohlmeler
1913: Antônio Wohlmeler
1914: Antônio Wohlmeler
1915: Antônio Peters
1916: Antônio Peters
1917: Antônio Peters
 .
Capelão do Rio Vermelho
1915: José Goral
1916: José Goral
1917: José Goral
1919: José Goral
1921: José Goral
1922: José Goral
1922: José Goral
1924: José Goral
1925: José Goral
1926: José Goral
1930: José Goral
 .
Convento das Irmãs da Divina Providência
1915, 1916, 1917, 1919, 1921, 1922, 1924, 1925, 1926, 1930
 .
Pastor evangélico
1907: Alberto Bornfleth
1908: Alberto Bornfleth
1909: Alberto Bornfleth
1910: Alberto Bornfleth
1911: Alberto Bornfleth
1913: Alberto Bornfleth
1914: Alberto Bornfleth
1915: Eduardo Ortmann
1916: Eduardo Ortmann
1917: Eduardo Ortmann
1930: Guilherme Quast
 .
Templos
1919: 3 igrejas e 2 capelas católicas, 1 igreja evangélica
1921: 3 igrejas e 2 capelas católicas, 1 igreja evangélica
1922: 3 igrejas e 2 capelas católicas, 1 igreja evangélica
1924: 3 igrejas e 2 capelas católicas, 1 igreja evangélica
1925: 3 igrejas e 2 capelas católicas, 1 igreja evangélica
1926: 3 igrejas e 2 capelas católicas, 1 igreja evangélica
1930: 4 igrejas e 3 capelas católicas, 1 igreja evangélica
 .
 ..
IMPRENSA
 .
Jornal
1901: Legalidade
1902: Volskbote, periódico, propriedade do Dr. Felippe Maria Wolff
1903: Volskbote, periódico, propriedade do Dr. Felippe Maria Wolff
1904: Volskbote, periódico, propriedade do Dr. Felippe Maria Wolff
1905: Volskbote, periódico, propriedade do Dr. Felippe Maria Wolff
1906: Volskbote, periódico, propriedade do Dr. Felippe Maria Wolff
1907: Volskbote, periódico, propriedade do Dr. Felippe Maria Wolff
1908: Volskbote, periódico, propriedade do Dr. Felippe Maria Wolff
1909: Volskbote, periódico, propriedade do Dr. Felippe Maria Wolff
1910: Volskbote, periódico, propriedade do Dr. Felippe Maria Wolff
1911: Volskbote, periódico
1913: Volskbote, periódico
1914: Volskbote, periódico
1915: O Catharinense, Volkszeitung
1916: O Catharinense, Volkszeitung
1917: O Catharinense, Volkszeitung
1919: O Catharinense, de Oscar Eberhardt
1921: O Catharinense, de Oscar Eberhardt
1922: O Catharinense, de Oscar Eberhardt
1924: O Catharinense, de Oscar Eberhardt
1925: O Catharinense, de Oscar Eberhardt
1926: O Catharinense, de Oscar Eberhardt
1930: Volks Zeitung, Luiz Bollmann
1931: Volks Zeitung, Luiz Bollmann
 .
ASSOCIAÇÕES 
 .
1915: Schutzenverein, de tiro, Leseverein, literária
1916: Schutzenverein, de tiro, Leseverein, literária
1917: Schutzenverein, de tiro, Leseverein, literária
1919: Tiro 377, 4 bandas de música.
1921: Tiro 377, 4 bandas de música.
1922: Tiro 377, 4 bandas de música.
1924: Tiro 377, 4 bandas de música.
1925: Tiro 377, 4 bandas de música.
1926: Tiro 377, 4 bandas de música.
1930: Sociedade Musical Harmonia, Sociedade de Leitura, Tiro ao Alvo, Banda de Música
1931: Sociedade Musical Harmonia, Sociedade de Leitura, Tiro ao Alvo, Banda de Música
 .
 .
TRANSPORTE
 .
Estação de Ferro São Paulo-Rio Grande
1919: Estações: Rio Natal, Rio Vermelho, São Bento, Rio Negrinho e Rio Negro
1921: Estações: Rio Natal, Rio Vermelho, São Bento, Rio Negrinho e Rio Negro
1922: Estações: Rio Natal, Rio Vermelho, São Bento, Rio Negrinho e Rio Negro
1924: Estações: Rio Natal, Rio Vermelho, São Bento, Rio Negrinho e Rio Negro
1925: Estações: Rio Natal, Rio Vermelho, São Bento, Rio Negrinho e Rio Negro
1926: Estações: Rio Natal, Rio Vermelho, São Bento, Rio Negrinho e Rio Negro
1930: Estações: Rio Natal, Rio Vermelho, São Bento e Rio Negrinho
1931: Estações: Rio Natal, Rio Vermelho, São Bento e Rio Negrinho
 ,
COMÉRCIO
 .
Açougues
1919: Antônio Beckert, José Fendrich, Max Beckert
1921: Antônio Beckert, José Fendrich, Max Beckert
1922: Antônio Beckert, José Fendrich, Max Beckert
1924: Antônio Beckert, José Fendrich, Max Beckert
1925: Antônio Beckert, José Fendrich, Max Beckert
1926: Antônio Beckert, José Fendrich, Max Beckert
1930: Antônio Beckert, José Fendrich, Willy Beckert (Rio Negrinho), José Brüsky (Lençol), Augusto Mallon (Oxford)
1931: Antônio Beckert, José Fendrich, Willy Beckert (Rio Negrinho), José Brüsky (Lençol), Augusto Mallon (Oxford)
 .
Agência Ford
1930: Francisco Roesler
1931: Francisco Roesler
 .
Bancos
1930: W. Kahlhofer, agente dos bancos: Pelotense, Comércio, Francês e Italiano. Eduardo Trinks, agente dos bancos: Banco do Brasil, Banco Nacional do Comércio, Alemão Transatlântico.
1931: W. Kahlhofer, agente dos bancos: Pelotense, Comércio, Francês e Italiano. Eduardo Trinks, agente dos bancos: Banco do Brasil, Banco Nacional do Comércio, Alemão Transatlântico.
 .
Botequins 
1919: Alberto Krause, Carlos Klugner(?), Henrique Tormer(?), João Hoffmann
1921: Alberto Krause, Carlos Klugner(?), Henrique Tormer(?), João Hoffmann
1922: Alberto Krause, Carlos Klugner(?), Henrique Tormer(?), João Hoffmann
1924: Alberto Krause, Carlos Klugner(?), Henrique Tormer(?), João Hoffmann
1925: Alberto Krause, Carlos Klugner(?), Henrique Tormer(?), João Hoffmann
1926: Alberto Krause, Carlos Klugner(?), Henrique Tormer(?), João Hoffmann
1930: Alberto Krause, Francisco Engel, João Hoffmann, Conrado Elffers
1931: Alberto Krause, Francisco Engel, João Hoffmann, Conrado Elffers
 .
Cinema
1919: João Hoffmann
1921: João Hoffmann
1922: João Hoffmann
1924: João Hoffmann
1925: João Hoffmann
1926: João Hoffmann
1930: dois
 1931: dois
.
Drogaria
1915: Estevão Buschle
1916: Estevão Buschle
1917: Estevão Buschle
1919: Guilherme Bollmann
1921: Guilherme Bollmann
1922: Guilherme Bollmann
1924: Guilherme Bollmann
1925: Guilherme Bollmann
1926: Guilherme Bollmann
1930: Amando Jürgensen, Guilherme Bollmann
1931: Amando Jürgensen, Guilherme Bollmann
 .
Farmácia
1906: Amando Jürgensen
1907: Amando Jürgensen
1908: Amando Jürgensen
1909: Amando Jürgensen
1910: Amando Jürgensen
1911: Amando Jürgensen
1913: Amando Jürgensen
1914: Amando Jürgensen
1915: Amando Jürgensen
1916: Amando Jürgensen
1917: Amando Jürgensen
1919: Amando Jürgensen
1921: Amando Jürgensen
1922: Amando Jürgensen
1924: Amando Jürgensen
1925: Amando Jürgensen
1926: Amando Jürgensen
1930: Amando Jürgensen, Guilherme Bollmann
1931: Amando Jürgensen, Guilherme Bollmann
 .
Hotéis
1906: Carlos Urban
1907: Carlos Urban, Germano Linke, Frederico Lutz
1908: Carlos Urban, Luiz Vasconcellos, Frederico Lutz
1909: Carlos Urban, Frederico Lutz, Luiz Vasconcellos
1910: Carlos Urban, Frederico Lutz, Luiz Vasconcellos
1911: Carlos Urban, Frederico Lutz, Luiz Vasconcellos
1913: Carlos Urban, Frederico Lutz, Luiz Vasconcellos
1914: Carlos Urban, Frederico Lutz, Luiz Vasconcellos
1915: Carlos Wagner (vila), Paulo Kaesemodel (vila), Germano Schroeder (Oxford), Max Meyer (Lençol), Raymundo Rössler (Lençol), José Rodolpho (Rio Negrinho), José Zipperer Filho (vila).
1916: Carlos Wagner (vila), Paulo Kaesemodel (vila), Germano Schroeder (Oxford), Max Meyer (Lençol), Raymundo Rössler (Lençol), José Rodolpho (Rio Negrinho), José Zipperer Filho (vila).
1917: Carlos Wagner (vila), Paulo Kaesemodel (vila), Germano Schroeder (Oxford), Max Meyer (Lençol), Raymundo Rössler (Lençol), José Rodolpho (Rio Negrinho), José Zipperer Filho (vila).
1919: Antônio Swarowsky Júnior, Carlos Klinger, José Zipperer, Paulo Kaesemodel.
1921: Antônio Swarowsky Júnior, Carlos Klinger, José Zipperer, Paulo Kaesemodel.
1922: Antônio Swarowsky Júnior, Carlos Klinger, José Zipperer, Paulo Kaesemodel.
1924: Antônio Swarowsky Júnior, Carlos Klinger, José Zipperer, Paulo Kaesemodel.
1925: Antônio Swarowsky Júnior, Carlos Klinger, José Zipperer, Paulo Kaesemodel
1926: Antônio Swarowsky Júnior, Carlos Klinger, José Zipperer, Paulo Kaesemodel
1930: Wolf (Rio Negrinho), Antônio Swarowsky Júnior, Adolpho Weber Júnior, Francisco Ruesch, Roberto Lampe (Rio Negrinho)
1931: Wolf (Rio Negrinho), Antônio Swarowsky Júnior, Adolpho Weber Júnior, Francisco Ruesch, Roberto Lampe (Rio Negrinho)
 ,
Livraria e papelaria
1919: Guilherme Scheide
1921: Guilherme Scheide
1922: Guilherme Scheide
1924: Guilherme Scheide
1925: Guilherme Scheide
1926: Guilherme Scheide
1930: Bruno Behr, Guilherme Scheide, Luiz Bollmann
1931: Bruno Behr, Guilherme Scheide, Luiz Bollmann
 .
Negociantes (ou Armarinhos, Fazendas, Ferragens, Secos e Molhados)
1901: Gustavo Kopp, Ricardo Monich, Ignácio Fischer, Alfredo Pinto, Antônio Francisco Caldeira, João Wordell e Jorge Schlemm
1902: Gustavo Kopp, Ricardo Monich, Ignácio Fischer, Alfredo Pinto, Antônio Francisco Caldeira, João Wordell e Jorge Schlemm
1903: Gustavo Kopp, Ricardo Monich, Ignácio Fischer, Alfredo Pinto, Antônio Francisco Caldeira, João Wordell e Jorge Schlemm
1904: Gustavo Kopp, Ricardo Monich, Ignácio Fischer, Alfredo Pinto, Antônio Francisco Caldeira, João Wordell e Jorge Schlemm
1905: Gustavo Kopp, Ricardo Monich, Ignácio Fischer, Alfredo Pinto, Olympio Nóbrega de Oliveira, Bernardo Olsen, Victor Celestino de Oliveira, João Wiese, João Wordell e Jorge Schlemm.
1906: Gustavo Kopp, Ricardo Monich, Ignácio Fischer, Alfredo Pinto, Olympio Nóbrega de Oliveira, Bernardo Olsen, Victor Celestino de Oliveira, João Wiese, João Wordell e Jorge Schlemm.
1907: Gustavo Kopp, Ricardo Monich, Ignácio Fischer, Alfredo Pinto, Olympio Nóbrega de Oliveira, Bernardo Olsen, Victor Celestino de Oliveira, João Wiese, João Wordell e Jorge Schlemm
1908: Gustavo Kopp, Ricardo Monich, Ignácio Fischer, Alfredo Pinto, Olympio Nóbrega de Oliveira, Bernardo Olsen, Victor Celestino de Oliveira, João Wiese, João Wordell e Jorge Schlemm
1909: Alfredo Pinto, Bernardo Olsen, Gustavo Kopp, Ignácio Fischer, João Wiese, João Wordell, Jorge Schlemm, Olympio Nóbrega de Oliveira, Ricardo Monich, Victor Celestino de Oliveira.
1910: Alfredo Pinto, Bernardo Olsen, Gustavo Kopp, Ignácio Fischer, João Wiese, João Wordell, Jorge Schlemm, Olympio Nóbrega de Oliveira, Ricardo Monich, Victor Celestino de Oliveira.
1911: Alfredo Pinto, Bernardo Olsen, Gustavo Kopp, Ignácio Fischer, João Wiese, João Wordell, Jorge Schlemm, Olympio Nóbrega de Oliveira, Ricardo Monich, Victor Celestino de Oliveira.
1913: Alfredo Pinto, Bernardo Olsen, Gustavo Kopp, Ignácio Fischer, João Wiese, João Wordell, Jorge Schlemm, Olympio Nóbrega de Oliveira, Ricardo Monich, Victor Celestino de Oliveira.
1914: Alfredo Pinto, Bernardo Olsen, Gustavo Kopp, Ignácio Fischer, João Wiese, João Wordell, Jorge Schlemm, Olympio Nóbrega de Oliveira, Ricardo Monich, Victor Celestino de Oliveira.
1915: Zipperer e Cia, Wenceslau Kahlhofer, Paulo Schlemm, Otto Kaesemodel, Jakusch & Irmão, Max Wagner, Alfredo Swarowsky, Antônio Swarowsky Júnior, Carlos Milchensky, João Laska, João Kobus, João Charafüs, Stefano Chielischinsky, Carlos Klaumann, Aloís Stueber, Soares & Grossl, Guilherme Bollmann.
1916: Zipperer e Cia, Wenceslau Kahlhofer, Paulo Schlemm, Otto Kaesemodel, Jakusch & Irmão, Max Wagner, Alfredo Swarowsky, Antônio Swarowsky Júnior, Carlos Milchensky, João Laska, João Kobus, João Charafüs, Stefano Chielischinsky, Carlos Klaumann, Aloís Stueber, Soares & Grossl, Guilherme Bollmann.
1917: Zipperer e Cia, Wenceslau Kahlhofer, Paulo Schlemm, Otto Kaesemodel, Jakusch & Irmão, Max Wagner, Alfredo Swarowsky, Antônio Swarowsky Júnior, Carlos Milchensky, João Laska, João Kobus, João Charafüs, Stefano Chielischinsky, Carlos Klaumann, Aloís Stueber, Soares & Grossl, Guilherme Bollmann
1919: Aloís Stueber, André Ehrl e Cia, Bernardo Olsen, Carlos Klaumann, Carlos Milchensky, Eduardo Trinks, Estevão Buschle, João Wiese, Maria de Vasconcellos, Otto Kaesemodel, Paulo Schlemm, Wenceslau Kahlhofer.
1921: Aloís Stueber, André Ehrl e Cia, Bernardo Olsen, Carlos Klaumann, Carlos Milchensky, Eduardo Trinks, Estevão Buschle, João Wiese, Maria de Vasconcellos, Otto Kaesemodel, Paulo Schlemm, Wenceslau Kahlhofer.
1922: Aloís Stueber, André Ehrl e Cia, Bernardo Olsen, Carlos Klaumann, Carlos Milchensky, Eduardo Trinks, Estevão Buschle, João Wiese, Maria de Vasconcellos, Otto Kaesemodel, Paulo Schlemm, Wenceslau Kahlhofer.
1924: Aloís Stueber, André Ehrl e Cia, Bernardo Olsen, Carlos Klaumann, Carlos Milchensky, Eduardo Trinks, Estevão Buschle, João Wiese, Maria de Vasconcellos, Otto Kaesemodel, Paulo Schlemm, Wenceslau Kahlhofer.
1925: Aloís Stueber, André Ehrl e Cia, Bernardo Olsen, Carlos Klaumann, Carlos Milchensky, Eduardo Trinks, Estevão Buschle, João Wiese, Maria de Vasconcellos, Otto Kaesemodel, Paulo Schlemm, Wenceslau Kahlhofer.
1926: Aloís Stueber, André Ehrl e Cia, Bernardo Olsen, Carlos Klaumann, Carlos Milchensky, Eduardo Trinks, Estevão Buschle, João Wiese, Maria de Vasconcellos, Otto Kaesemodel, Paulo Schlemm, Wenceslau Kahlhofer.
1930: Affonso Kaesemodel, Alfredo Schultzer, Aloís Stueber, Carlos Klinger, Carlos Mileznoski, Carlos Zipperer, Fares Abdalah, João Duleba, João Pauli, Jorge Zipperer, Otto Neumann, Paulo Schlemm, Theodoro Schwarz, Francisco Neumann, Adolfo Weber & Cia.
1931: Affonso Kaesemodel, Alfredo Schultzer, Aloís Stueber, Carlos Klinger, Carlos Mileznoski, Carlos Zipperer, Fares Abdalah, João Duleba, João Pauli, Jorge Zipperer, Otto Neumann, Paulo Schlemm, Theodoro Schwarz, Francisco Neumann, Adolfo Weber & Cia.
 .
Salões de Baile
1930: Independência, Rosenthal, Paulo Linzmeyer (Oxford), Francisco Neumann (D. Francisca), Max Meyer (Lençol), Roberto Lampe (Rio Negrinho)
1931: Independência, Rosenthal, Paulo Linzmeyer (Oxford), Francisco Neumann (D. Francisca), Max Meyer (Lençol), Roberto Lampe (Rio Negrinho)
 .
 .
INDÚSTRIA
 .
Curtumes
1915: Otto Kaesemodel, Rodolpho Klaumann, Carlos Grossl, Carlos Korner, Jorge Diener
1916: Otto Kaesemodel, Rodolpho Klaumann, Carlos Grossl, Carlos Korner, Jorge Diener
1917: Otto Kaesemodel, Rodolpho Klaumann, Carlos Grossl, Carlos Korner, Jorge Diener
1919: Otto Kaesemodel, Rodolpho Klaumann, Carlos Grossl
1921: Otto Kaesemodel, Rodolpho Klaumann, Carlos Grossl
1922: Otto Kaesemodel, Rodolpho Klaumann, Carlos Grossl
1924: Otto Kaesemodel, Rodolpho Klaumann, Carlos Grossl
1925: Otto Kaesemodel, Rodolpho Klaumann, Carlos Grossl
1926: Otto Kaesemodel, Rodolpho Klaumann, Carlos Grossl
1930: Otto Kaesemodel, Rodolpho Klaumann, Carlos Grossl, Theodoro Kwitschal
1931: Otto Kaesemodel, Rodolpho Klaumann, Carlos Grossl, Theodoro Kwitschal
 .
Engenho de beneficiar erva mate
1907: Companhia Industrial Oxford, Companhia Industrial Lençol, Olympio de Oliveira Nóbrega
1908: Companhia Industrial Oxford, Companhia Industrial Lençol, Olympio de Oliveira Nóbrega
1909: Companhia Industrial Oxford, Companhia Industrial Lençol, Olympio de Oliveira Nóbrega
1910: Companhia Industrial Oxford, Companhia Industrial Lençol, Olympio de Oliveira Nóbrega
1911: Companhia Industrial Oxford, Companhia Industrial Lençol, Olympio de Oliveira Nóbrega
1913: Companhia Industrial Oxford, Companhia Industrial Lençol, Olympio de Oliveira Nóbrega
1914: Companhia Industrial Oxford, Companhia Industrial Lençol, Olympio de Oliveira Nóbrega
 .
Fábricas de cerveja
1907: José Endler, José Linzmeyer, João Hoffmann, Paulo Zschoerper, Carlos Liechsering, Otto Bernardo Krause
1908: José Endler, José Linzmeyer, João Hoffmann, Paulo Zschoerper, Carlos Liechsering, Otto Bernardo Krause
1909: Carlos Liechsering, João Joffmann, José Endler, José Linzmeyer, Otto Bernardino Krause, Paulo Zschoerper
1910: Carlos Liechsering, João Joffmann, José Endler, José Linzmeyer, Otto Bernardino Krause, Paulo Zschoerper
1911: Carlos Liechsering, João Joffmann, José Endler, José Linzmeyer, Otto Bernardino Krause, Paulo Zschoerper
1913: Carlos Liechsering, João Joffmann, José Endler, José Linzmeyer, Otto Bernardino Krause, Paulo Zschoerper
1914: Carlos Liechsering, João Joffmann, José Endler, José Linzmeyer, Otto Bernardino Krause, Paulo Zschoerper
1915: João Hoffmann, Otto Zschoerper, Max Knop, viúva Krause e Filho, José Linzmeyer, Max Meyer, Rodolpho Endler, Kaesemodel e Cia
1916: João Hoffmann, Otto Zschoerper, Max Knop, viúva Krause e Filho, José Linzmeyer, Max Meyer, Rodolpho Endler, Kaesemodel e Cia
1917: João Hoffmann, Otto Zschoerper, Max Knop, viúva Krause e Filho, José Linzmeyer, Max Meyer, Rodolpho Endler, Kaesemodel e Cia
1919: Luiz Kaesemodel, Max Knopp, Max Meyer, Otto Zschoerper, viúva Krause e Filho.
1921: Luiz Kaesemodel, Max Knopp, Max Meyer, Otto Zschoerper, viúva Krause e Filho
1922: Luiz Kaesemodel, Max Knopp, Max Meyer, Otto Zschoerper, viúva Krause e Filho
1924: Luiz Kaesemodel, Max Knopp, Max Meyer, Otto Zschoerper, viúva Krause e Filho
1925: Luiz Kaesemodel, Max Knopp, Max Meyer, Otto Zschoerper, viúva Krause e Filho
1926: Luiz Kaesemodel, Max Knopp, Max Meyer, Otto Zschoerper, viúva Krause e Filho
1930: Ernesto Klaumann, José Linzmeyer, Max Meyer, Otto Zschoerper
1931: Ernesto Klaumann, José Linzmeyer, Max Meyer, Otto Zschoerper
 .
Fábrica de charutos ou cigarros
1915: Bruno Fischer, Miguel Engel
1916: Bruno Fischer, Miguel Engel
1917: Bruno Fischer, Miguel Engel
1919: Bruno Fischer, Miguel Engel
1921: Bruno Fischer, Miguel Engel
1922: Bruno Fischer, Miguel Engel
1924: Bruno Fischer, Miguel Engel
1925: Bruno Fischer, Miguel Engel
1926: Bruno Fischer, Miguel Engel
1930: Bruno Fischer
1931: Bruno Fischer
 .
Fábrica de conservas
1919: Jacob Dreher
1921: Jacob Dreher
1922: Jacob Dreher
1924: Jacob Dreher
1925: Jacob Dreher
1926: Jacob Dreher
1930: Reinaldo Pabst (Oxford)
1931: Reinaldo Pabst (Oxford)
 .
Fábrica de escovas
1930: Nicolau Jacob, Klimmek & Cia
1931: Nicolau Jacob, Klimmek & Cia
 .
Fábrica de farinhas e féculas
1930: Hugo Fischer & Kaesemodel
1931: Hugo Fischer & Kaesemodel
 .
Fábrica de gasosas 
1915: Kaesemodel e Cia, viúva Krause e Filho, Max Knop
1916: Kaesemodel e Cia, viúva Krause e Filho, Max Knop
1917: Kaesemodel e Cia, viúva Krause e Filho, Max Knop
 .
Fábrica de licores, gasosas e xaropes 
1915: Amando Jürgensen
1916: Amando Jürgensen
1917: Amando Jürgensen
1919: Amando Jürgensen, Max Knopp, viúva Krause e Filho
1921: Amando Jürgensen, Max Knopp, viúva Krause e Filho
1922: Amando Jürgensen, Max Knopp, viúva Krause e Filho
1924: Amando Jürgensen, Max Knopp, viúva Krause e Filho
1925: Amando Jürgensen, Max Knopp, viúva Krause e Filho
1926: Amando Jürgensen, Max Knopp, viúva Krause e Filho
1930: Ernesto Klaumann, Otto Zschörper
1931: Ernesto Klaumann, Otto Zschörper
 .
Fábrica de tecidos de meia
1930: Malharia Estrela, Antônio Kaesemodel
1931: Malharia Estrela, Antônio Kaesemodel
 .
Fábrica de veículos
1919: Alfredo Tschöke, Otto Hannemann
1921: Alfredo Tschöke, Otto Hannemann
1922: Alfredo Tschöke, Otto Hannemann
1924: Alfredo Tschöke, Otto Hannemann
1925: Alfredo Tschöke, Otto Hannemann
1926: Alfredo Tschöke, Otto Hannemann
1930: Otot Hannemann, Max Müller, Bertholdo Feix, Carlos Rückl
1931: Otot Hannemann, Max Müller, Bertholdo Feix, Carlos Rückl
 .
Fábrica de vinagre
1919: Ella Seiffert
1921: Ella Seiffert
1922: Ella Seiffert
1924: Ella Seiffert
1925: Ella Seiffert
1926: Ella Seiffert
1930: Paulo Grossl
1931: Paulo Grossl
 .
Fábrica de vinhos
1919: Jacob Dreher, Rodolfo Schlagenhaufer
1921: Jacob Dreher, Rodolfo Schlagenhaufer
1922: Jacob Dreher, Rodolfo Schlagenhaufer
1924: Jacob Dreher, Rodolfo Schlagenhaufer
1925: Jacob Dreher, Rodolfo Schlagenhaufer
1926: Jacob Dreher, Rodolfo Schlagenhaufer
1930: Germano Neidert, Rodolfo Schlagenhaufer, Hermann Jone
1931: Germano Neidert, Rodolfo Schlagenhaufer, Hermann Jone
 .
Moinhos
1915: Eduardo Trinks, viúva Rückl, Brunquell, Gaspar Liebl, André Schwarz, Wolfgang Kirschbauer, Engelberto Stueber, viúva Hoffmann
1916: Eduardo Trinks, viúva Rückl, Brunquell, Gaspar Liebl, André Schwarz, Wolfgang Kirschbauer, Engelberto Stueber, viúva Hoffmann
1917: Eduardo Trinks, viúva Rückl, Brunquell, Gaspar Liebl, André Schwarz, Wolfgang Kirschbauer, Engelberto Stueber, viúva Hoffmann
 .
Olarias
1919: Adolpho Sabrowsky, Engelberto Stueber, Francisco Engel, Miguel Gschwendtner
1921: Adolpho Sabrowsky, Engelberto Stueber, Francisco Engel, Miguel Gschwendtner
1922: Adolpho Sabrowsky, Engelberto Stueber, Francisco Engel, Miguel Gschwendtner
1924: Adolpho Sabrowsky, Engelberto Stueber, Francisco Engel, Miguel Gschwendtner
1925: Adolpho Sabrowsky, Engelberto Stueber, Francisco Engel, Miguel Gschwendtner
1926: Adolpho Sabrowsky, Engelberto Stueber, Francisco Engel, Miguel Gschwendtner
1930: Francisco Pfeiffer, Henrique Weber (Rio Vermelho), João Treml e Cia, Luiz Engel (Rio Vermelho), Otto Kaesemodel
1931: Francisco Pfeiffer, Henrique Weber (Rio Vermelho), João Treml e Cia, Luiz Engel (Rio Vermelho), Otto Kaesemodel
 .
Sapataria a vapor
1915: André Ehrl
1916: André Ehrl
1917: André Ehrl
.
Selarias e arreios
1919: Adolpho Neumann, Rodolpho Klaumann
1921: Adolpho Neumann, Rodolpho Klaumann
1922: Adolpho Neumann, Rodolpho Klaumann
1924: Adolpho Neumann, Rodolpho Klaumann
1925: Adolpho Neumann, Rodolpho Klaumann
1926: Adolpho Neumann, Rodolpho Klaumann
1930: Antônio Käsemodel, Francisco Rudnick, Luiz Olsen e Cia, Adolpho Olsen, Araújo e Irmãos, Theodoro Kwitschal
1931: Antônio Käsemodel, Francisco Rudnick, Luiz Olsen e Cia, Adolpho Olsen, Araújo e Irmãos, Theodoro Kwitschal
 .
Serraria/Serraria a vapor
1901: Amando Jürgensen e C.
1902: Amando Jürgensen e C.
1903: Amando Jürgensen e C.
1904: Amando Jürgensen e C.
1905: Amando Jürgensen e C.
1906: Amando Jürgensen e C.
1907: Amando Jürgensen e Luiz Schiller
1908: Amando Jürgensen e Luiz Schiller
1909: Amando Jürgensen e Luiz Schiller
1910: Amando Jürgensen e Luiz Schiller
1911: Amando Jürgensen e Luiz Schiller
1913: Amando Jürgensen e Luiz Schiller
1914: Amando Jürgensen e Luiz Schiller
1915: Luiz Schiller, Eduardo Trinks, Jung & Zipperer, Carlos Pscheidt, Engelberto Stueber
1916: Luiz Schiller, Eduardo Trinks, Jung & Zipperer, Carlos Pscheidt, Engelberto Stueber
1917: Luiz Schiller, Eduardo Trinks, Jung & Zipperer, Carlos Pscheidt, Engelberto Stueber
1919: Luiz Schiller, Eduardo Trinks, Jung & Zipperer, Carlos Pscheidt, Engelberto Stueber
1921: Luiz Schiller, Eduardo Trinks, Jung & Zipperer, Carlos Pscheidt, Engelberto Stueber
1922: Luiz Schiller, Eduardo Trinks, Jung & Zipperer, Carlos Pscheidt, Engelberto Stueber

1924: Luiz Schiller, Eduardo Trinks, Jung & Zipperer, Carlos Pscheidt, Engelberto Stueber

1925: Luiz Schiller, Eduardo Trinks, Jung & Zipperer, Carlos Pscheidt, Engelberto Stueber
1926: Luiz Schiller, Eduardo Trinks, Jung & Zipperer, Carlos Pscheidt, Engelberto Stueber
1930: Adolpho Olsen, Amadeu Olsen, Engelberto Stueber, Floriano Wantowsky, Jorge Zipperer e Cia, Luiz Olsen e Cia, Paulo Schlemm, Rückl e Irmãos.
 .
Tanoarias
1919: Adolpho Langer, Ambrósio Pfeiffer, José Zipperer
1921: Adolpho Langer, Ambrósio Pfeiffer, José Zipperer
1922: Adolpho Langer, Ambrósio Pfeiffer, José Zipperer
1924: Adolpho Langer, Ambrósio Pfeiffer, José Zipperer
1925: Adolpho Langer, Ambrósio Pfeiffer, José Zipperer
1926: Adolpho Langer, Ambrósio Pfeiffer, José Zipperer
1930: Adolpho Schlagenhaufer, Germano Radünz, Germano Rudnick
19310: Adolpho Schlagenhaufer, Germano Radünz, Germano Rudnick
 .
PROFISSÕES
 .
Advogado
1901: Francisco da Silva Sinks
1902: Francisco da Silva Sinks
1903: Francisco da Silva Sinks
1904: Francisco da Silva Sinks
1919: Agenor Homem de Carvalho, Aprígio Gomes
1921: Agenor Homem de Carvalho, Aprígio Gomes
1922: Agenor Homem de Carvalho, Aprígio Gomes
1924: Agenor Homem de Carvalho, Aprígio Gomes
1925: Agenor Homem de Carvalho, Aprígio Gomes
1926: Agenor Homem de Carvalho, Aprígio Gomes
 .
Agrimensores
1915: Emílio Weber, Amando Jürgensen Sobrinho
1916: Emílio Weber, Amando Jürgensen Sobrinho
1917: Emílio Weber, Amando Jürgensen Sobrinho
1921: Emíio Weber
1922: Emílio Weber
1924: Emílio Weber
1925: Emílio Weber
1926: Emílio Weber
1930: Amando Jürgensen Sobrinho, Emílio Weber
1931: Amando Jürgensen Sobrinho, Emílio Weber
 .
Alfaiates
1919: Carlos Eckstein, João Treml, Rodolpho Knop
1921: Carlos Eckstein, João Treml, Rodolpho Knop
1922: Carlos Eckstein, João Treml, Rodolpho Knop
1922: Carlos Eckstein, João Treml, Rodolpho Knop
1924: Carlos Eckstein, João Treml, Rodolpho Knop
1925: Carlos Eckstein, João Treml, Rodolpho Knop
1926: Carlos Eckstein, João Treml, Rodolpho Knop
1930: Bernardo Wolf (Rio Negrinho), Cyrilo Sischet (Vila), Jorge Schreiner (Vila), José Preissler (Vila), Paulo Grossl (Vila), Pedro Jürgensen (Oxford), Siegfried Roepke (Oxford)
1931: Bernardo Wolf (Rio Negrinho), Cyrilo Sischet (Vila), Jorge Schreiner (Vila), José Preissler (Vila), Paulo Grossl (Vila), Pedro Jürgensen (Oxford), Siegfried Roepke (Oxford)
 .
Apicultor
1919: Rodolpho Klaumann
1921: Rodolpho Klaumann
1922: Rodolpho Klaumann
1922: Rodolpho Klaumann
1924: Rodolpho Klaumann
1925: Rodolpho Klaumann
1926: Rodolpho Klaumann
1930: Rodolpho Klaumann (vila), João Blüml (Oxford)
1931: Rodolpho Klaumann (vila), João Blüml (Oxford)
 .
Barbeiros
1919: Carlos Nóbrega, Luiz Costa
1921: Carlos Nóbrega, Luiz Costa
1922: Carlos Nóbrega, Luiz Costa
1924: Carlos Nóbrega, Luiz Costa
1925: Carlos Nóbrega, Luiz Costa
1926: Carlos Nóbrega, Luiz Costa
1930: Bernardo Wedekind (vila), Bernardo Wolf (Rio Negrinho), Carlos Nóbrega (vila), Pedro Simões Oliveira (Rio Negrinho)
1931: Bernardo Wedekind (vila), Bernardo Wolf (Rio Negrinho), Carlos Nóbrega (vila), Pedro Simões Oliveira (Rio Negrinho)
 .
Carpinteiros e marceneiros
1919: Carlos Bollmann, Gustavo Keil, Leo Zschoerper
1921: Carlos Bollmann, Gustavo Keil, Leo Zschoerper
1922: Carlos Bollmann, Gustavo Keil, Leo Zschoerper
1924: Carlos Bollmann, Gustavo Keil, Leo Zschoerper
1925: Carlos Bollmann, Gustavo Keil, Leo Zschoerper
1926: Carlos Bollmann, Gustavo Keil, Leo Zschoerper
1930: Carlos Zipperer (vila), Leo Zschoerper (vila), Jorge Zipperer & Cia (Rio Negrinho), Martin Pfeffer (Rio Negrinho), Martin Selianz (Rio de Janeiro)
1931: Carlos Zipperer (vila), Leo Zschoerper (vila), Jorge Zipperer & Cia (Rio Negrinho), Martin Pfeffer (Rio Negrinho), Martin Selianz (Rio de Janeiro)
 .
Criadores
1907: Jorge Schlemm, João Camargo
1908: Jorge Schlemm, João Camargo
1909: Jorge Schlemm, João Camargo
1910: Jorge Schlemm, João Camargo
1911: Jorge Schlemm, João Camargo
1913: Jorge Schlemm, João Camargo
1914: Jorge Schlemm, João Camargo
1915: Joaquim Simões de Oliveira, Antônio Lisboa dos Santos, José Baptista Sobrinho, Bernardo Olsen, Adolpho Olsen
1916: Joaquim Simões de Oliveira, Antônio Lisboa dos Santos, José Baptista Sobrinho, Bernardo Olsen, Adolpho Olsen
1917: Joaquim Simões de Oliveira, Antônio Lisboa dos Santos, José Baptista Sobrinho, Bernardo Olsen, Adolpho Olsen
1919: Adolpho Olsen, Alfredo Pinto, Antônio da Silva Lisboa, Bernardo Olsen, José Baptista Sobrinho, José de Carvalho
1921: Adolpho Olsen, Alfredo Pinto, Antônio da Silva Lisboa, Bernardo Olsen, José Baptista Sobrinho, José de Carvalho
1922: Adolpho Olsen, Alfredo Pinto, Antônio da Silva Lisboa, Bernardo Olsen, José Baptista Sobrinho, José de Carvalho
1924: Adolpho Olsen, Alfredo Pinto, Antônio da Silva Lisboa, Bernardo Olsen, José Baptista Sobrinho, José de Carvalho
1925: Adolpho Olsen, Alfredo Pinto, Antônio da Silva Lisboa, Bernardo Olsen, José Baptista Sobrinho, José de Carvalho
1926: Adolpho Olsen, Alfredo Pinto, Antônio da Silva Lisboa, Bernardo Olsen, José Baptista Sobrinho, José de Carvalho
1930: Adolpho Olsen, Gustavo Olsen, José Baptista Sobrinho, José de Carvalho
1931: Adolpho Olsen, Gustavo Olsen, José Baptista Sobrinho, José de Carvalho
 .
Dentistas
1930: Max Morgenstern, Jorge Ernesto Trinks
1931: Max Morgenstern, Jorge Ernesto Trinks
 .
Exportadores de frutas
1919: Jacob Dreher
1921: Jacob Dreher
1922: Jacob Dreher
1924: Jacob Dreher
1925: Jacob Dreher
1926: Jacob Dreher
1930: Franz Kroska, Germano Gatz, Hermann Jone
1931: Franz Kroska, Germano Gatz, Hermann Jone
 .
Exportadores de madeiras
1919: Jung e Cia, Luiz Schiller, Wenzel Kahlhofer
1921: Jung e Cia, Luiz Schiller, Wenzel Kahlhofer
1922: Jung e Cia, Luiz Schiller, Wenzel Kahlhofer
1924: Jung e Cia, Luiz Schiller, Wenzel Kahlhofer
1925: Jung e Cia, Luiz Schiller, Wenzel Kahlhofer
1926: Jung e Cia, Luiz Schiller, Wenzel Kahlhofer
1930: Luiz Olsen e Cia, Jorge Zipperer e Cia, Theodoro Schwarz, Wenzel Kahlhofer
1931: Luiz Olsen e Cia, Jorge Zipperer e Cia, Theodoro Schwarz, Wenzel Kahlhofer
 .
Farmacêutico
1915: Amando Jürgensen
1916: Amando Jürgensen
1917: Amando Jürgensen
1919: Amando Jürgensen
1921: Amando Jürgensen
1922: Amando Jürgensen
1924: Amando Jürgensen
1925: Amando Jürgensen
1926: Amando Jürgensen
1930: Amando Jürgensen, Guilherme Bollmann
1931: Amando Jürgensen, Guilherme Bollmann
 .
Ferreiros
1915: Ewaldo Moerschner, Otto Tschöcke, Paulo Tschöcke, Alberto Weiss, Otto Neumann, Francisco Sinns(?), Wenceslau Zipperer, João Kien, Júlio Ratzke, João Mühlbauer, José Balatka, Rodolfo Richter, Paulo Ossowsky
1916: Ewaldo Moerschner, Otto Tschöcke, Paulo Tschöcke, Alberto Weiss, Otto Neumann, Francisco Sinns(?), Wenceslau Zipperer, João Kien, Júlio Ratzke, João Mühlbauer, José Balatka, Rodolfo Richter, Paulo Ossowsky
1917: Ewaldo Moerschner, Otto Tschöcke, Paulo Tschöcke, Alberto Weiss, Otto Neumann, Francisco Sinns(?), Wenceslau Zipperer, João Kien, Júlio Ratzke, João Mühlbauer, José Balatka, Rodolfo Richter, Paulo Ossowsky
1919: Ewaldo Moerschner, Germano Hannemann, Germano Schwedler/Schröder, Otto Neumann, Wenceslau Zipperer
1921: Ewaldo Moerschner, Germano Hannemann, Germano  Schwedler/Schröder, Otto Neumann, Wenceslau Zipperer
1922: Ewaldo Moerschner, Germano Hannemann, Germano  Schwedler/Schröder, Otto Neumann, Wenceslau Zipperer
1924: Ewaldo Moerschner, Germano Hannemann, Germano  Schwedler/Schröder, Otto Neumann, Wenceslau Zipperer
1925: Ewaldo Moerschner, Germano Hannemann, Germano  Schwedler/Schröder, Otto Neumann, Wenceslau Zipperer
1926: Ewaldo Moerschner, Germano Hannemann, Germano  Schwedler/Schröder, Otto Neumann, Wenceslau Zipperer
1930: Francisco Roesler Primo, Germano Hannemann, Germano Schröder, Germano Rotharmel, José Balatka, Max Panneitz, Otto Tschöke, Oswald Hoffmann & Stratmann.
1931: Francisco Roesler Primo, Germano Hannemann, Germano Schröder, Germano Rotharmel, José Balatka, Max Panneitz, Otto Tschöke, Oswald Hoffmann & Stratmann.
 .
Fotógrafos
1930: Ernesto Metzger, Rodolpho Franck, Otto Stange
1931: Ernesto Metzger, Rodolpho Franck, Otto Stange
 .
Funileiros
1919: Américo Wordell, Félix Husmann, Hugo Zimmer, João Hastreiter
1921: Américo Wordell, Félix Husmann, Hugo Zimmer, João Hastreiter
1922: Américo Wordell, Félix Husmann, Hugo Zimmer, João Hastreiter
1924: Américo Wordell, Félix Husmann, Hugo Zimmer, João Hastreiter
1925: Américo Wordell, Félix Husmann, Hugo Zimmer, João Hastreiter
1926: Américo Wordell, Félix Husmann, Hugo Zimmer, João Hastreiter
 .
Médicos/Casas de Saúde

1901: Felippe Maria Wolff e Francisco José Hampel
1902: Felippe Maria Wolff e Francisco José Hampel
1903: Felippe Maria Wolff e Francisco José Hampel
1904: Felippe Maria Wolff e José Mayer
1905: Felippe Maria Wolff e José Mayer
1906: Felippe Maria Wolff e José Mayer
1907: Felippe Maria Wolff
1908: Felippe Maria Wolff
1909: Felippe Maria Wolff
1910: Felippe Maria Wolff
1911: Felippe Maria Wolff (sic)
1913: Felippe Maria Wolff (sic)
1914: Felippe Maria Wolff (sic)
1915: Godofredo Guilherme Luce
1916: Godofredo Guilherme Luce
1917: Godofredo Guilherme Luce
1919: Alfredo Gomes Sapucaia
1921: Alfredo Gomes Sapucaia
1922: Alfredo Gomes Sapucaia
1924: Alfredo Gomes Sapucaia
1925: Alfredo Gomes Sapucaia, Maurício A, Pedro C.
1926: Alfredo Gomes Sapucaia, Maurício A, Pedro C.
1930: Casa de Saúde Dr. Pedro Raymundo Cominese – Alta cirurgia, raios X e ultra-violeta, Godofredo Guilherme Luce Lutz
1931: Godofredo Guilherme Luce Lutz, Pedro Raymundo Cominese
 .
Padaria
1919: Augusto Suttick(?), Oscar Eberhardt, Otto Kaesemodel
1921: Augusto Suttick(?), Oscar Eberhardt, Otto Kaesemodel
1922: Augusto Suttick(?), Oscar Eberhardt, Otto Kaesemodel

1924: Augusto Suttick(?), Oscar Eberhardt, Otto Kaesemodel

1925: Augusto Suttick(?), Oscar Eberhardt, Otto Kaesemodel
1926: Augusto Suttick(?), Oscar Eberhardt, Otto Kaesemodel
1930: Augusto Klopmeyer(?) (vila), Gustavho Schulz (Rio Negrinho), Otto Schmidt (Vila)
1931: Augusto Klopmeyer(?) (vila), Gustavho Schulz (Rio Negrinho), Otto Schmidt (Vila)
 .
Parteiras
1919: Crescência Dexel
1921: Crescência Dexel
1922: Crescência Dexel
1924: Crescência Dexel
1925: Crescência Dexel
1926: Crescência Dexel
1930: Anna Maria Hoffmann (Rio Negrinho), Frida Weber, Wally Malschitzky, Linda Guenther
 .
Pedreiros
1919: Carlos Ehrl, Frederico Weber
1921: Carlos Ehrl, Frederico Weber
1922: Carlos Ehrl, Frederico Weber
1924: Carlos Ehrl, Frederico Weber
 .
Relojoeiro (e ourives) 
1901: Guilherme Scheide
1902: Guilherme Scheide
1903: Guilherme Scheide
1904: Guilherme Scheide
1905: Guilherme Scheide
1906: Guilherme Scheide
1907: Guilherme Scheide
1908: Guilherme Scheide
1909: Guilherme Scheide
1910: Guilherme Scheide
1911: Miguel (sic) Scheide
1913: Miguel (sic) Scheide
1914: Miguel (sic) Scheide
1915: Guilherme Scheide
1916: Guilherme Scheide
1917: Guilherme Scheide
1919: Guilherme Scheide
1921: Guilherme Scheide
1922: Guilherme Scheide
1924: Guilherme Scheide
1925: Guilherme Scheide
1926: Guilherme Scheide
1930: Guilherme Scheide
1931: Guilherme Scheide
 .
Sapateiros
1919: Alberto Krause, Frederico Fendrich, João Liebl
1921: Alberto Krause, Frederico Fendrich, João Liebl
1922: Alberto Krause, Frederico Fendrich, João Liebl
1922: Alberto Krause, Frederico Fendrich, João Liebl
1924: Alberto Krause, Frederico Fendrich, João Liebl
1925: Alberto Krause, Frederico Fendrich, João Liebl
1926: Alberto Krause, Frederico Fendrich, João Liebl
1930: Frederico Fendrich, João Liebl, Max Jantsch (Rio Negrinho), Otto Kaesemodel, Germano Guerather(?)
1931: Frederico Fendrich, João Liebl, Max Jantsch (Rio Negrinho), Otto Kaesemodel, Germano Guerather(?).
 .
Veterinário
1919: Ernesto M. Arndt
1921: Ernesto M. Arndt
1922: Ernesto M. Arndt
1924: Ernesto M. Arndt
 1925: Ernesto M. Arndt
1926: Ernesto M. Arndt

Read Full Post »

Descobri recentemente que o brasão de Campo Alegre homenageia os cinco, supostamente, pioneiros do lugar. Quando Campo Alegre começou a ser ocupada, provavelmente perto de 1870, ainda não havia sequer a cidade de São Bento, a qual ela pertenceria até se emancipar em 1897.

Como tenho pesquisado as primeiras famílias brasileiras de São Bento, e que são também as de Campo Alegre, me interessei em descobrir a quem a Prefeitura Municipal havia resolvido homenagear com o título de “pioneiro” da cidade. Foram citados os seguintes:

Francisco Bueno Franco, José Affonso Ayres Cubas, Raymundo Munhoz, Bento Martiniano de Amorim e Francisco Teixeira de Freitas.

A escolha desses nomes é muito curiosa, e no mínimo equivocada, pra não dizer preconceituosa, já que privilegia apenas as pessoas que ocuparam cargos públicos de destaque na cidade.

Todas as pessoas citadas estiveram, de fato, em Campo Alegre nos seus primeiros anos. Francisco Bueno Franco foi o próprio prefeito da cidade quando da sua instalação. Não é possível precisar uma data para a sua chegada, nem a dos demais. Imagine-se, sem qualquer respaldo documental ainda, que fosse parente do Brigadeiro Manoel de Oliveira Franco, a quem pertenciam as terras que hoje são parte de Campo Alegre. Assim sendo, é possível que a família de Bueno Franco tenha estado entre as primeiras do lugar, ainda que em 1870 seu pai apareça em registros da Lapa.

Naturalmente, ainda que isso seja verdade, Francisco Bueno Franco não veio sozinho para a região, pois mal contava com 20 anos de idade. Seu pai, Florentino Bueno Gomes, foi quem deve ter trazido toda a família – com vários membros que também poderiam ser considerados fundadores, caso tivessem uma vida pública tão destacada quanto a de Francisco. É difícil imaginar a vinda dos Bueno Franco sem a vinda de Amâncio Alves Correia, tio de Francisco Bueno, e que, apesar de ter ocupado cargos de destaque na época, acabou esquecido pela história.

José Affonso Ayres Cubas é o ancestral de todos com esse sobrenome na região. A própria tradição do sobrenome deve ter sido um critério na hora de escolher um pioneiro. “É preciso que haja um Cubas”, devem ter pensado. José Affonso foi grande fazendeiro em Campo Alegre, tendo inclusive alguns escravos. Consta que teria algumas patentes militares. Em outubro de 1871, ainda aparece batizando uma filha em São José dos Pinhais – não significa que estivesse morando lá. Começa a aparecer nos livros de São Bento do Sul em 1877. Certamente esteve entre as várias famílias que vieram nos primeiros anos de Campo Alegre, mas é impossível precisar a sua chegada.

 O caso de Raymundo Munhoz é mais curioso. Assim como os Cubas, era inadmissível que não houvesse um Munhoz entre os pioneiros. No entanto, escolheram a pessoa errada. Isso porque Raymundo José Munhoz só nasceu em São José dos Pinhais no ano de 1865 – imagino que não é muito adequado chamar de fundador alguém que chegou na região durante a infância. Seu pai, Manoel José Munhoz, talvez tenha estado na cidade, mas não foram encontrados, ainda, registros disso. Mas seu tio, Cândido José Munhoz, não só esteve como parece ter ocupado alguns cargos de destaque, como o de Juiz de Paz. Logo, seguindo a lógica, seu nome parecia mais indicado.

Bento Martiniano de Amorim ainda não teve suas origens familiares desvendadas, mas muito dificilmente estaria em Campo Alegre nos primeiros anos de povoação – a não ser que fosse criança. Seu nome aparece com frequência nos registros de cartório da cidade nos anos de 1890, quando parece ter tido destaque na vida pública, o que culminaria com sua conquista do cargo de prefeito de Campo Alegre em 1902 – uma boa razão, parece, para achar que foi pioneiro.

Francisco Teixeira de Freitas estava, de fato, numa das primeiras levas de paranaenses que povoaram Campo Alegre. Coincidentemente, também ocupou cargos públicos em São Bento do Sul e região. Era grande fazendeiro, e também possuía escravos. Parece inadmissível, no entanto, imaginar a vinda de sua família sem a vinda dos irmãos Souza – que se casaram com quatro das filhas de Francisco Teixeira de Freitas.

Da mesma forma, seria possível listar uma centena de famílias que aparecem morando em Campo Alegre antes de 1880 e que poderiam ser classificadas como “pioneiras”. É curioso que não tenham pensado em algum Fragoso, Carneiro, ou Preto para homenagear também – talvez porque, estes, não ocuparam cargos de evidência.

A lista de pioneiros apontada no brasão de Campo Alegre é inexata, imprecisa, injusta, e diz muito pouco a respeito da história da cidade.

Read Full Post »

Existem algumas referências históricas dizendo que em São Bento do Sul não houve escravos. Venho tentando há algum tempo mostrar que, embora não morassem na região central da cidade, habitada por imigrantes, é possível dizer que a cidade contou com a presença de escravos. A maior parte deles, habitava regiões mais afastadas,e geralmente pertencente a Campo Alegre. Houve, no entanto, proprietários que moravam em regiões ainda hoje pertencentes a São Bento, como Mato Preto e a Estrada Dona Francisca.

E ainda que esses escravos não tenham morado no núcleo central da cidade, houve caso de proprietários que desempenharam papel importante na vida pública de São Bento do Sul – e não de Campo Alegre. Foi o que aconteceu com Francisco de Paula Pereira e Francisco Teixeira de Freitas, figuras de destacada atuação na incipiente política de São Bento. Thomas Umbelino Teixeira, outro proprietário de escravo, foi ainda figura participante do movimento republicano que se destacou na cidade.

Recentemente, o historiador José Kormann parece ter reconhecido a presença desses escravos na região de Campo Alegre, afirmando que eram quatro ao total. Mas uma consulta ao livro “Famílias Tradicionais”, compilação de Paulo Henrique Jürgensen dos primeiros registros eclesiásticos de São Bento, é suficiente para ver que eram muito mais do que quatro os escravos na região

Abaixo, discrimino um a um os proprietários e escravos que são conhecidos – não representam todos, mas aqueles que deixaram rastros em documentos:

Antônio Carneiro de Paula: Rita

Antônio Ferreira de Lima: Josefa Gonçalves de Araújo

Francisco Carvalho de Assis: Mariana

Francisco de Paula Pereira: Gertrudes, Izá, Romão Frutuoso.

Francisco Teixeira de Freitas: Raphael

José Affonso Ayres Cubas: Catharina

Manoel Ignácio de Sousa: Bárbara, Balbina

Manoel Vaz de Siqueira: Luciana

Maria Joaquina do Nascimento: Josefa, Paula Ferreira e provavelmente Ascência

Thomas Umbelino Teixeira: Francisco

A predominância é de mulheres, isso porque os registros de batismo ou casamento não informavam o nome do pai – já que o filho de escravos que não se casaram diante da Igreja era entendido como ilegítimo e, portanto, só a mãe deveria ser mencionada. Disso se conclui que o número de escravos era ainda maior do que a quantidade que foi possível aferir. Também é bem possível que tenham existidos outros, mulheres ou não, que estiveram na região sem aparecer em registros.

Um caso peculiar é a escrava Rita, propriedade de Antônio Carneiro de Paula, que foi trazida a São Bento para ser cuidada pelo médico Felippe Maria Wolff mas, não resistindo, veio a falecer e foi sepultado no mesmo cemitério que os imigrantes pioneiros na colonização de São Bento. Isso mostra que, embora a presença de escravos não estivesse diretamente relacionada aos imigrantes de São Bento, o fenômeno estava presente e merece ser estudado para melhor compreensão das relações sociais da região.

Read Full Post »

Como eu tive oportunidade de lembrar em um artigo neste blog, o fenômeno da escravidão esteve presente também na região de São Bento e Campo Alegre. Algumas das principais autoridades municipais de São Bento – todos brasileiros – mantinham alguns escravos em suas propriedades em Campo Alegre e proximidades. Através de consultas em livros eclesiásticos e cartorários, é possível descobrir quem eram esses proprietários, assim como o nome e mais alguns detalhes da vida dos escravos que por eles eram mantidos.

O registro a seguir encontra-se no primeiro livro de casamentos do cartório do registro civil de São Bento do Sul. Ambos os noivos são filhos de ex-escravos – pois o casamento aconteceu após a abolição. De forma resumida, o registro diz o seguinte:

Aos 26 dias de fevereiro de 1889, na casa de José Affonso Ayres Cubas, no Jararaca, por ocasião de missa que lá se realizava, casaram-se Benedicto Alves Pires, de 30 anos, natural de São José dos Pinhais, filho natural de Assencia, ex-escrava, com Maria Ferreira de Paula, de 22 anos, filha natural de Paula Ferreira, também ex-escrava da finada Maria Joaquina do Nascimento. Serviram de testemunhas Pedro Alves Machado, de 56 anos, e Joaquim Ferreira de Lima, de mais ou menos 45 anos, ambos moradores no mesmo distrito de São Bento.

Nota-se que fazia pouco mais de quatro meses desde que a princesa Isabel promulgou a Lei Áurea, mas que a antiga condição social continuava sendo usada para qualificar personagens. Como em geral os escravos não eram pessoas legitimamente casadas perante a Igreja Católica, seus filhos eram tidos sempre como “naturais”, impedindo que o nome do pai seja conhecido depois de tantas gerações. É por isso que a maioria dos nomes de escravos que conhecemos na região de São Bento e Campo Alegre são de mulheres.

Entre elas, as antigas escravas Assencia (talvez Ascença) e Paula Ferreira. Sobre a primeira, não há no registro informação direta de quem fosse o seu proprietário. Ao falar de Paula, o escrivão utiliza um “também” que tanto pode se referir à condição de ex-escrava como à propriedade da falecida Maria Joaquina do Nascimento – o que nos parece mais provável.

Se assim for, e os noivos forem filhos de mães que eram propriedades da mesma mulher, o casamento evidencia a continuidade de relações entre essas pessoas mesmo após a abolição.  O nome das testemunhas de casamento serve como pistas para a identificação familiar dos personagens citados nesse registro. A coincidência de sobrenomes entre eles e os noivos leva-nos a cogitar que fizessem parte do mesmo núcleo de relacionamento – isso talvez possa nos levar até o nome de seus pais, desde que novos documentos sejam cruzados.

E quem era essa senhora que possuía escravos? Maria Joaquina do Nascimento foi casada com Joaquim Antônio Alves, filho de Joaquim Alves Fontes e Maria dos Anjos. Os Alves Fontes foram uma família abastada em São José dos Pinhais, e há várias gerações dispunham de serviço escravo. Provavelmente, o esposo faleceu e então Maria Joaquina tomou posse dos escravos que a ele pertenciam. Além de Paula Ferreira e provavelmente de Assencia, sabemos que ela também possuía a escrava Josefa, que batiza um filho em São Bento no ano de 1882. Visivelmente, era uma família abastada.

José Affonso Ayres Cubas, na casa de quem se deu o casamento, também era proprietário de escravos – ao menos de uma, chamada Catharina, que teve um filho alguns meses antes da abolição. E possivelmente tenha tido mais, sem que deixassem rastro nos registros consultados até agora. O casamento aqui relatado é apenas uma pequena parte do fenômeno da escravidão na nossa região, um tema absolutamente esquecido por todos os historiadores locais, e que merece ser analisado e organizado de maneira a preencher lacunas no nosso conhecimento histórico.

Read Full Post »

Um pequeno artigo publicado no Jornal A Gazeta, de São Bento do Sul, no dia 18.05.2009, lembrando dos primeiros negros que habitaram a nossa região:

Escravos em São Bento e Campo Alegre

Quando a Princesa Isabel assinou a Lei Áurea, em 13 de maio de 1888, também houve quem se beneficiasse em São Bento e Campo Alegre. Afinal, alguns escravos também moravam na região. Seus proprietários, naturais de São José dos Pinhais e da Lapa, moravam ao longo da Estrada Dona Francisca, em Mato Preto, Bateias, Avenquinha e outros bairros mais afastados. Nesses lugares, dispunham de mão-de-obra escrava – que não era muita, mas realmente existia.

Está visto que, apesar da distância, os brasileiros se relacionavam com os imigrantes de São Bento. Os primeiros cargos públicos da cidade foram ocupados por paranaenses, e alguns deles eram proprietários de escravos. É o caso de Francisco Teixeira de Freitas, primeiro subdelegado de São Bento, e que possuía, na sua fazenda em Avenca, um escravo chamado Raphael. Francisco de Paula Pereira, um dos primeiros Juizes de Paz da cidade, morava na Estrada Dona Francisca e foi proprietário, entre outros, da escrava Gertrudes.

Gertrudes protagonizou um dos raros casamentos envolvendo escravos em São Bento. Foi necessária a autorização do proprietário para que ela se casasse com Antônio Fernandes de Quadra – um homem livre. O escravo Francisco, que pertencia a Thomas Umbelino Teixeira, chegou a se casar duas vezes em São Bento, ambas com mulheres livres – uma antes da abolição e outra depois, quando já era considerado liberto.

Esses proprietários vinham de famílias tradicionais, que mantinham relações entre si e há muitas gerações dispunham de serviço escravo. A família Teixeira, por exemplo, era descendente de Nazário Teixeira da Cruz, que em 1790 possuía 10 escravos em São José dos Pinhais.

Embora os escravos não morassem no centro de São Bento, era possível que seus proprietários os levassem até lá para receber atendimento médico do Dr. Wolff. Foi o que aconteceu com a escrava Rita, pertencente a Antônio Carneiro de Paula, e que acabou falecendo em São Bento e sendo sepultada no mesmo cemitério dos primeiros imigrantes.

Além dos citados, sabe-se quem também possuíam escravos Antônio Ferreira de Lima, Manoel Ignácio de Souza, José Affonso Ayres Cubas, Francisco Carvalho de Assis, Manoel Vaz de Siqueira, Maria Joaquina do Nascimento e provavelmente o Tenente Coronel Joaquim Pinto de Oliveira Ribas. A constatação da existência da escravidão na região merece estudos específicos e representa novas possibilidades para se entender as relações sociais mantidas pelos primeiros moradores da cidade e, assim, contribuir com o conhecimento da nossa história.

Henrique Luiz Fendrich

Read Full Post »

 Artigo publicado no jornal A Gazeta, de 23 de setembro de 2008

 

Os imigrantes que chegaram há 135 anos em São Bento do Sul, vindos de regiões germânicas e polonesas, construíram uma história que é, merecidamente, sempre lembrada pelos historiadores. Mas além deles, há de se considerar também a presença de “brasileiros” na região. Eram paranaenses vindos de São José dos Pinhais e da Lapa. Algumas dessas famílias moravam na região desde o começo. Francisco Antônio Maximiano, por exemplo, apresentou um título de posse emitido no Paraná em 1872 para o lote que ocupava, e que também estava previsto para os imigrantes de São Bento.

As famílias nacionais não habitavam o núcleo central da cidade. Muitas moravam próximas à Estrada Dona Francisca, ou em bairros como Mato Preto, Fragosos, Avenquinha e Bateias – que pertenciam à São Bento. A distância não impediu que os dois grupos se relacionassem. Embora sempre se evidencie os conflitos de terras, o cronista Josef Zipperer, um dos primeiros imigrantes, relata importantes interações entre os grupos. Era dos brasileiros de Avencal, por exemplo, que os alemães recém-imigrados compravam (a prazo) os mantimentos que faltavam, como feijão, carne seca e farinha de milho.

Há vários casos em que as duas etnias mantinham laços de amizade. João Filgueiras de Camargo, que chegou a ser prefeito de São Bento, morava em uma casa construída em estilo germânico por carpinteiros alemães, em Fragosos. Também foram muitos os casos de brasileiros padrinhos de filhos de imigrantes, e vice-versa.

Os brasileiros também se destacaram na área política de São Bento, que não despertou muito interesse dos imigrantes. O primeiro prefeito da cidade, por exemplo, foi Francisco Bueno Franco, natural de São José dos Pinhais. A maioria dos primeiros cargos públicos foram ocupados por nacionais que moravam nas proximidades. Eles descendem das primeiras famílias de Curitiba e Paranaguá, as quais, por sua vez, descendem dos primeiros paulistas. Além dos citados, entre os primeiros nacionais destacaram-se Antônio dos Santos Siqueira, Thomas Umbelino Teixeira, Francisco Teixeira de Freitas, Amâncio Alves Correia, José Affonso Ayres Cubas, Cândido José Munhoz, Generoso Fragoso de Oliveira, e muitos outros, alguns com descendência na cidade até os nossos dias. Ao comemorar o aniversário de São Bento, convém lembrar também desses nomes que, junto com os imigrantes, fizeram parte da história da cidade em seus primórdios e ajudaram a contribuir para o seu desenvolvimento.

 

Henrique Luiz Fendrich

Read Full Post »