Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Family Search’

As novas possibilidades de pesquisa no Family Search, que citei ontem, permitiram que eu descobrisse hoje mais ancestrais da família Roesler de São Bento do Sul, da qual também sou descendente através da minha bisavó Anna Roesler, filha do imigrante Johann Rössler.

Até então, sabia pelo batizado de Johann Rössler, em Reichenau no ano de 1860, que era filho de Franz Rössler e Antonia Lang, neto paterno de outro Franz Rössler e Klara Preissler, e neto materno de Josef Lang e Barbara Wawrich. Com os registros de Reichnau disponíveis, passei a procurar o casamento de Franz Rössler com Antonia Lang, mas, até agora, não obtive êxito.

Resolvi então recuar mais no tempo e procurar o casamento do primeiro Franz Rössler com Klara Preissler, que eu também sabia ser filha de  Augustin Preissler.  Encontrei um registro nessa página, datado de 31.01.1815, em que identifiquei unicamente o nome “Franz Rössler”, que tanto podia ser o nosso como podia ser homônimo.

Submeti o registro para avaliação de colegas nos grupos SC_Gen e Imigração Alemã, e recebi respostas esclarecedoras de Diego Pufal e do Dr. Lothar Wieser – aos quais agradeço mais uma vez. Ambos identificaram o que está escrito e, assim, descobri que se tratava justamente do casal que nos interessava.

O Dr. Lothar Wieser assim identificou o conteúdo do registro, que confere totalmente com aquilo que já sabíamos a respeito (e eu nem precisei dizer nome algum para ele), e ainda acrescenta novos ancestrais para os Rössler:

Franz Rößler Sohn des Joseph Rößler, Bauer (filho do Joseph Rößler, colono)
Klara Tochter des Augustin Preißler     (Klara filha do Augustin Preißler)
Müller und Bauer in Reichenau    (moleiro e colono em Reichenau)
Mutt. Barbara geb. Ullrich    (Mãe Barbara nasc. Ullrich)
.
Assim sendo, Joseph Rössler passa a ser o ancestral mais antigo que se tem conhecimento dos Roesler de São Bento. Ele foi o pai de Franz, casado em 1815 com Klara Preissler, avô do outro Franz, casado com Antonia Lang, e bisavô do imigrante Johann Rössler, que veio dar as caras no Brasil em 1876.
.
Infelizmente o registro não aponta a mãe. Diz, apesar disso, a idade de Franz na época, 22 anos, o que é uma pista para encontrar o seu batismo e, aí sim, identificar a mãe. Feito isso, basta procurar o registro de casamento de Joseph e ver que outras surpresas nos revelam os preciosos registros de Reichnau.
.
Os mesmos avanços valem para o lado dos Preissler, já que o registro dá a entender que eram da mesma cidade. Com algum esforço, deve ser possível identificar nesses registros o casamento de Augustin Preissler também.
Eis os avanços, por enquanto.

Casamento de Franz Rössler e Klara Preissler, avós do imigrante Johann Rössler

Read Full Post »

Estamos vivendo uma revolução na genealogia, graças ao processo de digitalização de registros eclesiásticos e civis, promovido pelos mórmons no site Family Search.  Agora, é possível consultar registros de todas as partes do mundo sem tirar os pés de casa. Recentemente, foram incluídos registros da região norte da Boêmia, hoje na República Tcheca, que contribuiu com significativo número de sobrenomes para a colonização de São Bento do Sul.

Abaixo, listo as aldeias já disponíveis para consulta e as famílias que de lá vieram para o Brasil. Entre parênteses, o nome atual do lugar, que é aquele que aparece no Family Search:

Dessendorf (Desna): Schwedler

Gablonz (Jablonec): Görnert, Fuhrbach

Morchenstern (Smrzovka): Fischer, John, Kaulfuss, Posselt, Neumann, Schöffel, Staffen, Ulrich, Wildner

Polaun (Polubný): Feix, Fischer, Haupt, Hinke, Langhammer

Reichenau (Rychnov nad Nisou): Finke, Jaeger, Kwitschal, Milde, Peukert, Preissler, Roesler, Stracke, Weiss

Tannwald (Tannvald): Hillebrand, Nigrin, Schwarz

Para pesquisar, clique aqui.

Os registros, ao contrário dos brasileiros, são feitos em forma de tabela. A grafia nem sempre facilita, especialmente para quem, como eu, não domina o idioma alemão. De qualquer forma, é possível fazer grandes descobertas. A digitalização desses documentos representa uma fantástica oportunidade de relacionar as famílias de São Bento com sua história boêmia. Até então, todas as informações que tínhamos terminavam no imigrante ou, no máximo, os seus pais. Novos campos estão sendo abertos agora.

Já os registros da região do Böhmerwald, que mais contribuiu com imigrantes para São Bento do Sul, atualmente estão todos na cidade de Pilsen, e imagino que ainda demorarão a serem digitalizados. Mesmo quando os mórmons trabalhavam com microfilmes, nunca chegou a haver um para aquela área, e por isso presumo a demora.

Por enquanto, aproveitemos então as cidades disponíveis no norte da Boêmia.

Registro de batismo do imigrante Johann Rössler na cidade de Reichenau, na Boêmia, agora disponível no site do Family Search

Read Full Post »