Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Império Austro-húngaro’

Não.

Isto é, a maioria deles não.

Embora vários imigrantes fossem naturais da Bavária e da Saxônia, que hoje pertencem à Alemanha, o maior contingente dos imigrantes que vieram a São Bento do Sul antes de 1880 tinha como origem o Reino da Boêmia, que, àquela época, integrava o chamado Império Austro-húngaro – criado no ano de 1867 em substituição ao Império Austríaco. Após a 1ª Guerra Mundial, o Império Austro-húngaro foi dissolvido e a Boêmia passou a fazer parte da Tchecoslováquia. Desde 1993, o território boêmio faz parte da República Tcheca.

Em São Bento do Sul, esses imigrantes eram qualificados, qualificavam-se ou deixavam-se qualificar como austríacos. Por muito tempo eles ainda cultivaram um forte sentimento de patriotismo e de pertencimento à Áustria. As noções geográficas foram se perdendo com o passar dos anos e a tentativa de encaixar a cidade num roteiro da Imigração Alemã em Santa Catarina simplificou a origem de nossos imigrantes. A identidade germânica da cidade se faz de maneira étnica e cultural, mas não necessariamente geográfica.

A origem remota desses imigrantes boêmios aponta, de fato, para um passado germânico. Foi a partir do século XII que o rei, a nobreza e os religiosos da Boêmia e da Morávia incentivaram, de forma mais sistemática, a vinda de alemães para ocupar regiões desabitadas do seu território. No século seguinte esse processo se intensificou, com grande número de colonos imigrando de regiões alemãs superpovoadas. Os bávaros ocuparam especialmente o Sul e o Oeste, enquanto que os saxões aproximaram-se do Norte e os silesianos do Leste da Boêmia

Os alemães, a princípio, povoaram regiões de fronteira, tomadas por florestas e de difícil acesso. Habitaram vales e planícies férteis, e apenas a partir do século XVI colonizaram territórios mais elevados. A forte presença alemã alterou de forma significativa a composição étnica da Boêmia, que até então era habitada apenas pelos tchecos. As duas nacionalidades passaram a habitar o mesmo o território, mas não houve uma verdadeira integração étnica. A convivência entre tchecos e alemães, ao longo dos séculos, passou por períodos de harmonia, de rivalidade e até de conflito armado. No século XX, as duas guerras mundiais aumentaram as tensões e culminaram na violenta expulsão dos alemães do território tcheco.

Ou seja, a origem dos boêmios que imigraram para São Bento do Sul é, mais remotamente, alemã – assim se explicam os seus hábitos culturais, mantidos mesmo no Brasil, e que em muito se assemelhavam aos costumes bávaros. No entanto, geograficamente eles eram originários de um território diverso da atual Alemanha. Embora possa parecer mera sutileza, a diferenciação é útil para demarcar a nossa identidade enquanto cidade de imigrantes. São Bento do Sul é a única cidade no estado colonizada principalmente por boêmios. Tal é a especificação da maioria dos nossos imigrantes alemães. Nela devemos insistir.

Read Full Post »